1

Deu no UOL:

 

“Aperto da classe econômica pode estar com os dias contados”

 

Sério????

 

Antes de a gente sair dançando pela rua em comemoração à manchete, preciso dizer que, pelo menos por enquanto, essa maravilhosa notícia faz referência a um projeto que ainda é apenas um conceito envolvendo poltronas conversíveis concebido por um chinês joinha chamado James Lee. Ele é chefe da Paperclip Design, uma empresa de Hong Kong especializada em design de interiores para a indústria de aviação, e sua ideia genial traz uma solução para agradar os passageiros e ampliar a oportunidade de lucro de empresas aéreas ao mesmo tempo.

 

Não disse que ele era joinha?

 

Olha, se o que ele sugere sair mesmo do papel e for colocado em prática, uma nova era nas longas viagens em classe econômica se iniciará, e desta vez, sem a tortura gerada pelo aperto das cabines. Isso tudo apenas com a mudança de design das poltronas. Não é bárbaro?

 

Tipo isso

Tipo isso

 

O assento que ele projetou se chama Butterfly e seu modelo permite que as companhias aéreas modifiquem a configuração das cabines dos aviões de acordo com a demanda de cada voo. O resultado disso, segundo ele, é mais espaço para os passageiros de todas as classes, já que fica super fácil adaptar a cabine com uma disposição de 2-4-2 assentos para uma de 1-2-1. O Butterfly foi pensado especificamente em acomodar passageiros viajando em econômica premium ou executiva mas, diante disso que nos é apresentado, fica claro que não seria impossível aproveitar a solução para toda a classe econômica, ou até mesmo para a first!

 

2

 

Cada Butterfly é composto, na realidade, por duas poltronas conjugadas, com o assento do corredor posicionado de forma desnivelada, para trás do assento da janela ou do meio. Olhando as imagens (que também tirei lá do UOL), fica bem mais fácil de entender as explicações da coisa toda, juro.

 

3

 

4

 

Enfim. Quando as duas poltronas dos quatro conjuntos de assentos da fileira são utilizadas, temos a classe econômica. Nessa disposição, mesmo com oito passageiros sentados lado a lado, há um super espaço lateral para todos, graças ao esquema de desnivelamento. 😀 . Isso significa que, mesmo na econômica, o passageiro vai contar com uma mesa larga, nichos para acomodar pequenos objetos e um apoio de pés ajustável em forma de pufe. Para vocês terem uma ideia, em uma aeronave como o 777, são até 53 cm de espaço entre os apoios de braço para cada passageiro. Isso, meus queridos, é o tamanho que encontramos em algumas cabines executivas, sabiam? 😀 😀

 

5

 

E tem mais: o encosto dos assentos do meio ou da janela podem ser rebatidos, transformando a dupla de poltronas em uma mini-suíte com um sofá lateral na configuração de classe executiva. Este sofá, além de ampliar o espaço disponível para o passageiro, pode acomodar um segundo viajante para as refeições ou permitir que crianças durmam ao lado de seus pais durante o voo. 😀 😀 😀

 

6

 

Para completar, o assento do corredor pode ser rebatido, e isso forma uma cama diagonal junto ao sofá com dimensões respeitáveis (196 cm de comprimento por 110 cm de largura) que faz dele uma das maiores camas disponível nos ares. É espaço suficiente para o passageiro dormir em qualquer posição. 

 

7

 

Resumindo, além de permitir modificações rápidas nas combinações de assentos disponíveis em cada voo, o Butterfly simplificaria para as companhias aéreas a questão em torno de oferecer upgrades aos clientes. Como a demanda não é constante, previsível tampouco, essa flexibilidade toda ajudaria as empresas a combater incertezas, segundo Lee. 

 

Eu espero mesmo é que essa excelente ideia ajude a nós, passageiros que pagamos tanto para voar na econômica e mais ainda por uma poltrona business. Haja milhas. E dinheiro!

 

Mas é aquilo, né: todo mundo achou o MÁXIMO  o tal do Butterfly, mas o projeto – que já recebeu 2 prêmios super importantes da aviação – ainda depende de parcerias para ser executado. A Paperclip andou dizendo que, com otimismo, poderíamos pensar nisso para, talvez, depois de 2017.

 

Para mim, o que interessa é o fato de alguém competente ter apresentado algo que pode vir a ser uma solução. Algo que pode trazer benefícios para os viajantes. Estamos juntos nessa torcida, certo? Qualquer novidade eu conto para vocês! 😉

 

Postado por às 14:31

servicos category image
. Comentar


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

© 2017, Silvana Bertolucci. Todos os direitos reservados.
desenvolvimento: Absoluto Web