Curitiba

Dizer para vocês que os curitibanos se orgulham da sua terra com razão, viu. Só para começar, posso já falar sobre o planejamento urbano da capital paranaense, invejável, que conta com uma estrutura de transporte e acessibilidade tão inteligente, que oferece aos visitantes uma linha turística de coletivos abrangendo nada menos do que 25 pontos de interesse, ou seja: você pode ver tudo o que Curitiba tem de bom, de ônibus! O roteiro turístico é repleto de parques maravilhosos, prédios históricos, museus e memoriais dedicados às diversas culturas imigrantes. Sabiam que dá para percorrer em apenas um dia suas principais atrações? Pois dá. A Linha Turismo passa por diversos pontos importantes, como o Jardim Botânico, o Mercado Municipal e o Centro Histórico, além dos principais parques, que são verdadeiros oásis de lazer na cidade sem praia. Vale a pena usufruir, gente. Eles têm um telefone para informações, olha só: (41) 3352-8000.

 

Linha Turismo

Linha Turismo

 

Bem, esse sistema de transporte coletivo de primeiro mundo é bom para o turista e excelente para a população, todos ganham. O esqueminha top contribuiu muito para Curitiba ser o que é: uma cidade grande porém mega tranquila, onde tudo funciona. A cidade tem uma combinação ideal entre desenvolvimento, modernidade, história e muito verde. Isso sem falar na vida noturna, super animada e bem diversa, porque ninguém é de ferro e uma baladinha é sempre bem vinda, né?

 

Jardim Botânico e sua famosa estufa

Jardim Botânico e sua famosa estufa

 

Um dos pontos altos, altíssimos, de Curitiba são seus parques, cujos belos jardins, lagos, trilhas e ciclovias não passam desapercebidos, jamais! São verdadeiros símbolos da cidade. Vai pro parque, gente! Os mais famosos são o Jardim Botânico, com sua estufa de estrutura metálica (que tooooodo mundo conhece, pelo menos por foto) que abriga espécies da flora nacional, seus jardins franceses e uma mata nativa que pode ser conhecida por trilhas; e o Barigui, super grande, bacanérrimo para caminhadas à beira do imenso lago, pontes e trilhas. Na beira da água há restaurantes, lanchonetes e churrasqueiras cobertas, cada uma com mesa para 6 pessoas. No Barigui também temos o Museu do Automóvel, parque de diversões, centro de exposições e auditório.

 

O Barugui. Alá uma capivara!

O Barugui. Alá uma capivara!

 

O Tanguá, quase tão grande quanto o Jardim Botânico, também vale a visita. Foi erguido numa área de antigas pedreiras, bem perto do rio Barigui. É muito lindo e tem mirantes absurdos para a cidade, mata, lagos e até para uma cascata enorme, de 40 metros. Fora o espelho d’água com fontes, que dá excelentes fotos. Alô turma do Instagram.  Para completar, ainda temos ali um bar que serve chopes artesanais. Perfeito. 

 

 

tangua 2

Tanguá

Tanguá

 

Agora se você quiser um contato mais “enriquecido”, digamos assim, com a natureza, visite os parques que homenageiam, através de monumentos e memoriais, as culturas dos imigrantes no Paraná. O Bosque Alemão tem atrações como a Torre dos Filósofos, a Casa Encantada e a trilha na mata de João e Maria, baseada em conto de fadas dos Irmãos Grimm. Também tem sala de concertos, biblioteca infantil e promove a “hora do conto” aos sábados e domingos. Se você avistar uma igreja antiga, saiba que é uma réplica e ali funciona uma confeitaria ->

 

Bosque Alemão

Bosque Alemão

 

trilhajoaomaria

 

Casa Encantada

Casa Encantada

 

Torre dos Filósofos

Torre dos Filósofos

 

-> O Bosque do Papa tem uma reserva linda de araucárias, foi inaugurado em 1980, logo após a visita do Papa João Paulo II a Curitiba e sedia o Memorial da Imigração Polonesa, com as 7 casas de tronco originais, feitas de madeira encaixada, que ilustram a arquitetura dos imigrantes poloneses de Curitiba. A principal delas guarda uma gravura de Nossa Senhora de  Czestochowa, santa padroeira da Polônia. O parque também tem um busto de João Paulo II, lojinha, casa de chá especializada na culinária polonesa, trilhas, parque infantil, ciclovia e até uma saída para o gramado do Museu Oscar Niemeyer! Dá para emendar os passeios, hein! ->

 

Casas de tronco no Bosque do Papa

Casas de tronco no Bosque do Papa

 

-> Com muitos jardins, lagos, praças e pontes, o Tingui tem nome indígena em homenagem à nação guarani, a primeirona de Curitiba, e abriga o Memorial Ucraniano, com arquitetura inspirada nos povos eslavos. Há uma super coleção de imagens sacras envoltas em mantas bordadas, originárias de mosteiros e igrejas de Kiev, Potchaiv, Tchernihive Novgorod. Pessankas (ovos de galinhas, codornas, gansas e cisnes com incríveis e super delicadas pinturas a mão) se alinham em caixas de vidro e placas explicam que os motivos de cada pintura se relacionam com as regiões da Ucrânia e as tradições das famílias. Bem interessante, muito bonito. 

 

Memorial Ucraniano, no Tingui

Memorial Ucraniano, no Tingui

 

Pessankas

Pessankas

 

Ainda sobre os imigrantes, há também o memorial árabe e a praça do Japão. E os italianos têm um bairro inteiro! Chama-se Santa Felicidade e é é cheinho de comida muito boa e farta. Mangia che ti fa bene. 

 

Museu Oscar Niemeyer

Museu Oscar Niemeyer

 

Já citei o Museu Oscar Niemeyer acima. Pois bem. Este é um dos tantos lugares ideais para se passar uma bela tarde em Curitiba. Seu gramado é uma delícia, é ponto de encontro e o espaço oferece diversas exposições temporárias, além da mostra permanente sobre a carreira do arquiteto. Outro cartão postal que merece destaque é a Ópera de Arame é um clássico da capital paranaense.  E o Parcão, logo atrás do Oscar Niemeyer, no Centro Cívico, também é o máximo, super canino. 

 

Parcão

Parcão

 

Opera de Arame

Opera de Arame

 

Outro ponto da cidade que deve ser conhecido – e o melhor de tudo, conhecido a pé – é o Centro Histórico, com seu enorme leque de interesses para quem está atrás de cultura. A Praça Tiradentes, por exemplo, é o marco zero da cidade, abriga a Catedral Basílica Nossa Senhora da Luz e é vizinha de atrativos  (perceberam que essa coisa de vizinhança não se restringe ao Bosque do Papa/Museu Oscar Niemeyer, né?) como o centro cultural Paço da Liberdade, de arquitetura neoclássica e desenhos art-nouveau, o Mercado das Flores e a Praça Santos Andrade, onde ficam o Teatro Guaíra e o prédio histórico da Universidade Federal do Paraná. 

 

Centro Histórico

Centro Histórico

 

Prédio histórico da Universidade Federal do Paraná

Prédio histórico da Universidade Federal do Paraná

 

Teatro Guaíra

Teatro Guaíra

 

Ainda no setor histórico, a região do Largo da Ordem tem espaços culturais, bares, restaurantes – incluindo o famosérrimo Bar do Alemão – e a arquitetura colonial super preservada. Aqui estão o Memorial Curitiba, o Solar do Rosário, com galeria de arte e restaurante, a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Chagas, a mesquita Iman Ali, o Relógio das Flores e o super legal Museu Paranaense, que tem uma sala dedicada ao ciclo da erva mate. Curioso, né? Todo domingo de manhã acontece ali a Feira do Largo da Ordem, onde o povo pode comprar artesanato, antiguidades, comer pinhão quente e doces com receitas originais europeias. Essa coisa de valorizar as feirinhas de rua é bem típica de  uma cidade grande que curte as praças e os eventos a céu aberto, mesmo em invernos rigorosos. Além desta, no Largo da Ordem, também há outra feira bem bacana que é montada aos sábados na Praça da Espanha, localizada no charmoso bairro do Batel. 

 

Largo da Ordem

Largo da Ordem

 

O Bar do Alemão

O Bar do Alemão

 

Solar do Rosário

Solar do Rosário

 

Em se tratando de gastronomia, a cozinha alemã de destaca com seus zilhões de tipos de salsichas, kassler (bisteca de porco) e einsbein (joelho de porco). O supra citado Bar do Alemão serve todas as delícias típicas e é considerado o melhor chopp e a melhor Carne de Onça da cidade. Para quem não é de Curitiba, Carne de Onça é o nome de um prato típico. A carne NÃO é de onça, kkk, é de boi.  O prato consiste basicamente em um pão preto coberto com a carne crua moída na hora, cebola e cebolinha ou cheiro verde. Tipo um tartare. Algumas variações incluem tabasco, limão e pimenta-do-reino. Dá para incrementar com mostarda escura e azeite.

 

Carne de Onça

Carne de Onça

 

Também se destaca a culinária italiana, claro né? Como eu comentei, o Santa Felicidade é o bairro dos italianos e é lá que fica o tradicionalíssimo Madalosso, maior restaurante da América Latina, com capacidade para 4500 pessoas. Ui!

 

Madalosso

Madalosso

 

Em Curitiba toma-se muita vodka, que chegou na cidade pelas mãos dos imigrantes europeus e se transformou em bebida típica. Nos bares/restaurantes russos, poloneses e ucranianos é possível escolher entre dezenas de marcas – brasileiras, do Leste Europeu, da Grã-Bretanha ou finlandesas – nos cardápios. Outra bebida bem famosa é o submarino do Bar do Alemão (ele de novo, hehe). Trata-se de um canecão de chopp com uma dose de Steinhager mergulhada dentro dele, em uma canequinha mini. Eu já estou achando muito boa mesmo a ideia de pedir um submarino e a Carne de Onça para acompanhar, viu? 

 

O submarino do Bar do Alemão

O submarino do Bar do Alemão

 

Para se hospedar, o Batel é um bairro nobre, charmoso, bem localizado e bem próximo da Arena da Baixada e da badalada Praça da Espanha. Tem muitos hotéis estrelados e a Avenida Batel é um corredor bem sofisticado de bares e restaurantes. A regão também é bem servida de boa infraestrutura de shopping, comércio e serviços.

 

Praça da Espanha

Praça da Espanha

 

Já o centro tem como vantagem o acesso rápido à área histórica da cidade. Dali que sai o ônibus da Linha Turismo que percorre pelos cartões postais da cidade. A região tem boa infraestrutura de comércio e serviços, além de estar a menos de 10 minutos a pé do Largo da Ordem.

 

Sabiam que à noite, hóspedes de hotéis podem contar com o serviço Leva e Traz Grátis para visitar shoppings, bares, casas noturnas, teatros? Bem bacana, dêem uma olhada: www.levaetrazgratis.com.br

 

leva e trz

 

No inverno, Curitiba é uma das capitais da Região Sul que registram as menores temperaturas do país. Se você gosta de frio, aproveite. O Festival de Teatro, em março, e o Natal Luz de novembro e dezembro tornam a cidade especialmente animada e decorada nas ruas.

 

Natal Luz no Palácio Avenida.

Natal Luz no Palácio Avenida.

 

Os arredores de Curitiba também reservam programações interessantes. O passeio de trem até Morretes está no topo da lista. Turismo histórico e rural também é forte nas vizinhas Lapa e Campo Magro.

 

Curitiba é o máximo. Vale muito a pena conhecer!

 

They sat that people  from Curitiba are very proud of their place. To start with let me talk about the city planning that has a great transport planning encompassing moe than 25 touristic spots and you can see them all by bus! The touristic route is full of museums,historic buildings,parks. Do you know you can see them all in just one day? The touristic line goes through important sites,like the MUnicipal Market,the historical Center and the main parks. They also have a helpline for that (041)33528000.

 

This modern transportarion system makes Curitiba a big city that feels more like a small town. There is a fine balance between development and history. Not to mention the bussy nightlife.

 

One of the visitors highlights are the parks. They are a real landmark of this town. The most famous is the Bothanical Garden and its greenhouse ,the Barigui park is huge and good for long walks and it has a big pond in the middle and plenty of bars and restaurants on its shores. Also you will find there the Automobile Museum. Do not miss the Tanguá Park,built close to a former quarry and near the Barigui river. Its quite beautiful,there is a 40m waterfall and a lake. There is also a bar that serves local beer.

 

If you want to experience a more cultural and historic park go to the Bosque do Alemão,where you will see the Philosophers tower,the enchanted tree and the João da Mata trail based on the Grimm’s Brothers. There is also a library and a concert hall. If you see a church,it is actually a candy store.

 

The Bosque do Papa has an amazing araucaria tree forest. It was founded in 1980 just after John Pauls II visit and hosts the Polish Immigration Memorial and the seven wooden houses where you will see the engracing of the Our Lady Cezestochowa,the patroness of Poland. There is also a bust of John Paul II,a bike route,a japanese tea house and a route to the Oscar Niemeyer Museum.

 

With lots of gardens,lakes,and bridges,Tingui  is an indian name after the guarany tribe and hosts the Ucranian Memorial. It has a sacred art collection that cane from the abbeys and churches of Kiev,Potchaiv,Tchernihive Novgorod. There is also a collection of Pessankas(decorated gueese and chiken eggs ).

 

There is also the Arab and Japanese Memorial. The italian have a whole borough and it is called Santa Felicidade.

 

The Osca Niemeyer Museum that I have already mentionned is a perfect place to spend an afternoon in Curitiba. It has a beautiful lawn and several temporary exhibitions and also a permanent one of the famous brazilian architect. Another important spot is the Civic Center behind OScar Niemeyer Museum. 

 

Another place to be visited and best of all,on foot ,is the historical center. Tiradentes Square is where the Catedral Basílica Nossa Senhora da Luz is. Also the Paço da Liberdade with its neoclassical architecture and the Flower Market and the Santos Andrade Square where you will find the Parana Federal University hitoric building.

 


The area surrounding the Lago da Ordem there are bars,restaurants  including the famous  Bar do Alemão. Also there you will find the São Francisco de Chagas de Ordem Terceira Church,the Iman Ali mosque,the flower clock and the super cool Museu Paranaense. Every sunday there is a flee market going on. Also there is another market on saturdays at Praça da Espanha.

 

Talking about gastronomy,the german food is quite special there. The Bar do Alemão serves the best draft beer in town and the best “jaguar meat” which is a especiality and is a whole wheat bred with raw beef. Talking about italian food,the Maladosso is the largest restaurant in South America with more than 4500 seats.

 

Curitiba is a good place to drink vodka,brough by the immigrants and you can choose from a variety of brands,nacional and international. Another famous drink there is the Submarine,at Bar do Alemão. It is a draft beer glass with Steinhager inside.

 

A good place to stay is the Batel,a charming neighbourhood close to the Arena da Baixada and the bussy Praça da Espanha,close to all amenities.

 

If you stay near the city center you are close to the historical buildings and to the touristic bus line. Also it is close to the bussiness area.

 

In the evening you can count on the free pick up and delivery system that take you to the nightclubs and bars. Take a look www.levaetrazgratis.com.br
During the winter Curitiba is quite cold. The city gets very lively during the Theatre Festival in March and the Light Christmas in December.

 

The surroundings are quite pleasant too,go to Morretes by train or to Lapa and Campo Magro.

Postado por às 14:52

my-brazil category image
. Comentar


1 Comentário

Deixe o seu comentário!

© 2017, Silvana Bertolucci. Todos os direitos reservados.
desenvolvimento: Absoluto Web