Se você pensa que Manaus é só Amazônia, Manaus não é só Amazônia não. Manaus é uma cidade grande, movimentada, moderna, muito bem estruturada, onde o patrimônio histórico, levantado principalmente durante o Ciclo da Borracha, encontra-se super bem conservado, ou seja: a capital Amazonense – mais uma das nossas cidades sede da Copa do Mundo – tem muito a oferecer aos visitantes. 

 

[O Ciclo da Borracha, relacionado com sua extração e comercialização, foi um período muito importante na história da economia e sociedade do Brasil. Centralizado na região amazônica, viveu seu auge entre 1879 e 1912, tendo depois experimentado uma sobrevida entre 1942 e 1945, durante a II Guerra Mundial (1939-1945). Proporcionou grande expansão da colonização, atraiu riqueza e causou transformações culturais e sociais, além de dar grande impulso às cidades de Manaus, Porto Velho e Belém.]

 

Manaus Skyline

Manaus Skyline

 

Eu diria que dá fácil para perder pelo menos uns 3 dias aqui. Claro que estamos falando da porta de entrada para a Floresta Amazônica, mas antes de sair explorando a região, não deixe de ter seu primeiro contato com as paisagens da capital enquanto dá uma geral nas opções culturais, gastronômicas, de diversão e compras.

 

O Teatro Amazonas

O Teatro Amazonas

 

No roteiro clássico e imperdível de Manaus não podem faltar as visitas ao maravilhoso Teatro Amazonas, ao Largo de São Sebastião, com seu entorno repleto de palacetes e bares, ao Palácio Rio Negro e ao Palacete Provincial, todas estas, construções históricas, lindas e super importantes.

 

O largo de São Sebastião, durante o dia, e à noite, super movimentado

O largo de São Sebastião, durante o dia, e à noite, super movimentado

 

Dá gosto só de olhar para cada um desses edifícios, mas seu valor histórico também é inegável e o melhor de tudo é que os guias que recebem os visitantes são mega bem preparados e nos dão informações interessantes e curiosas sobre cada ponto. Vale muito! Para mim, a parte mais bacana da história de um lugar, são justamente….as histórias. E com eles ficamos sabendo de todas!

 

Palacete Provincial

Palacete Provincial

 

 

Palácio Rio Negro

Palácio Rio Negro

 

Os museus de Manaus, como o Centro Cultural dos Povos da Amazônia, o Museu do Índio e o Museu do Seringal, que retratam a história indígena, dos caboclos e dos seringueiros que povoaram a região, também são muito bacanas e têm guias excelentes. O Museu do Seringal é demais: fica na beira do Rio Negro, a apenas 25 minutos de barco de Manaus, e reproduz, através das visitas guiadas, um seringal exatamente como era na época áurea da economia amazonense. Interessantíssimo. 

 

Museu do Seringal

Museu do Seringal

 

Falando em Rio Negro, taí um dos pontos que está sempre presente na programação de Manaus. Ele contorna a cidade e é tão grande que parece mar, gente. Essa água toda que vocês vêem nas primeiras fotos do post é ele.

 

Encontro das Águas - Negro X Solimões - Espetacular

Encontro das Águas – Negro X Solimões – Espetacular

 

 

Mais um pouco do incrível Encontro das Águas

Mais um pouco do incrível Encontro das Águas

 

A beira do rio tem praia e restaurantes flutuantes, comunidades ribeirinhas e indígenas. Ali no Rio Negro está a Marina do Davi, de onde saem os principais passeios fluviais pela cidade, como o clássico Encontro das Águas entre os rios Negro e Solimões, por exemplo. A praia de Ponta Negra fica mais afastada do centro, mas é bárbara e pode ser aproveitada durante todo o dia, da manhã até a noite. Tem calçadão, ciclovia, jardins e quadras de esporte, além de bares, restaurantes e baladinhas na Avenida do Turismo. Boa demais.

 

Praia

Praia de Ponta Negra

 

Também na beira do Rio Negro, está o Mercado Municipal Adolpho Lisboa, que foi reaberto em 2013 depois de 7 anos de restauração e reforma. O Mercadão é um dos principais patrimônios históricos de Manaus, segundo símbolo da cidade, logo atrás do Teatro Amazonas, além de ser uma verdadeira preciosidade do estilo art noveau. Suas estruturas que contam a história da cidade nos áureos tempos do Ciclo da Borracha foram todas preservadas durante a restauração. Assim que a gente gosta, né? O Mercadão tem duas praças de alimentação: A “leste”, que fica entre o Pavilhão do Peixe e o Pavilhão Central, e a “oeste”, entre o Pavilhão da Carne e o Central.

 

O Mercado Municipal Adolpho Lisboa

O Mercado Municipal Adolpho Lisboa

 

Mas vamos falar de gastronomia, que é sempre um programa muito bom para se fazer em cidades que estamos conhecendo. Para mim, a comida local fala muito sobre o dia a dia, tradições, cultura e costumes do lugar, além do que, uma mesa é sempre agregadora, né? Pois bem: com esse rio todo em volta da cidade, desnecessário dizer que Manaus tem os peixes como principais destaques de seus menus. Tucunaré, pirarucu e o tambaqui (hummm, costela de tambaqui…) são as grandes estrelas, e ficam especialmente deliciosos quando servidos com derivados da mandioca,  uma super herança indígena. Todo mundo usa, todo mundo serve, seja o restaurante ultra de raiz, seja ele o mais sofisticado. 

 

Hummm Costela de Tambaqui

Hummm Costela de Tambaqui

 

Claro que o melhor lugar para saborear um belo de um peixe típico é, sem dúvida, à beira do rio, né? Os restaurantes flutuantes do igarapé Tarumã, um braço do Rio Negro, são muito bem recomendados. Dá para chegar a quase todos eles de carro, mas os mais famosos, que são o Doró e o Peixe-Boi, só tem acesso pela água. Pega o barco e vai. Confia em mim, vale a pena. 

 

Os restaurantes flutuantes são assim

Os restaurantes flutuantes são assim

 

As peixarias tradicionais, bem simples, porém sempre lotadas (o melhor termômetro de todos é este), servem peixes na brasa tirados do rio, e não criados em viveiro. Isso é um belo diferencial. Canto da peixada, Bom Gosto e Panela Cheia – esta funciona na casa do dono – são bem conhecidas. Os manauaras adooooram. Eu, que não sou tonta nem nada, vou colar na deles, pois os locais sempre sabem o que vale a pena. Ainda sobre os derivados da mandioca: a farinha de uarini é amarela, cheia de grãos e parece ovas. Diz que “coisas” empanadas nela ficam deliciosas. Anotado. 

 

Essa é a farinha de uarini

Essa é a farinha de uarini

 

Uma vez em Manaus, é quase que uma obrigação do turista provar o hiper tradicional pato no tucupi com folha de jambu. O tucupi é um caldo super hot extraído da mandioca brava e o jambu é aquela erva indígena que amortece a boca, sabem? O famoso tacacá, que também deve ser provado, é justamente um ensopado de camarões e jambu. Bora lá, vocês só saberão se gostam ou não depois de experimentar. No norte todo mundo come, até pizza de jambu tem, gente. Então deve ser bom. Fácil encontrar por lá carne de tartaruga e jacaré também. 

 

Ai gente, olha que lindeza o Pato no Tucupi. Esses verdinhos são as folhas de jambu

Ai gente, olha que lindeza o Pato no Tucupi. Esses verdinhos são as folhas de jambu

 

 

Demais de bom o Tacaca também.

Demais de bom o Tacaca também.

 

Para um primeiro contato com a fauna da região, os visitantes podem ir até o Bosque da Ciência e ao Zoológico do Cigs, que tem um viveiro de onças muito bacana. Bem legal para as crianças.  

 

Zoo do Cigs

Zoo do Cigs

 

Depois disso, claro que super indico entrar no modo “festa na floresta” e conhecer os hotéis de selva, localizados nos igarapés do Rio Negro, fazer cruzeiros pelos rios Negro e Amazonas, enfim, explorar o maior bioma do Brasil. 

 

O hotel Ariaú Towers, super tradicional, na selva.

O hotel de selva Ariaú Towers, super tradicional, super conhecido.

 

Perguntas interessantes e respostas importantes:

– Onde devo me hospedar em Manaus? 

Centro e Adrianópolis são os bairros com maior concentração de hotéis. As duas regiões ficam próximas da Arena Amazônia e do Aeroporto Internacional de Manaus. O Centro tem acesso bem rápido à região histórica da cidade, onde ficam o Teatro Amazonas e o Mercado Municipal. Adrianópolis é uma região mais moderna, onde ficam os espigões e o coração financeiro da cidade. Aqui o turista estará instalado próximo de shoppings, comércio e serviços e de um circuito gastronômico sofisticado.

A região da praia de Ponta Negra é a área mais turística e tem opções de hospedagem luxuosas, como o tradicional Hotel Tropical. Fica a 10 km da Arena e bem próxima à Avenida do Turismo, corredor gastronômico e com vida noturna agitada. 

Os hotéis de selva, nos igarapés do Rio Negro, são indicados para quem quer se isolar da cidade. O acesso à esta área é feito por barcos, a partir da Marina do Davi. O Ariaú Towers é um dos mais antigos da região. 

– Quando é melhor ir?

Faz calor o ano todo na região. No primeiro semestre sempre chove mais e as praias ficam melhores na seca, de julho em diante. 

– Preciso tomar alguma vacina?

Sim! A da Febre Amarela.

 

If you think Manaus is just the Amazon, you are wrong. It is a huge, bussy ,modern and well structured city where the heritage was mainly built during the Rubber Cycle , actually tManaus, one of the world cup cities has a lot to offer to its guests. 

The Rubber Cycle was an important period during 1879 till 1912 and it was very important for the economy and society of Brazil. It had a revival during 1942 and 1945, the Great War II. It was very important for the economy of Manaus, Porto Velho and Belém. 

It is quite easy to spend 3 days there. It is the gateway to the Amazon Rain Forest, but before you take this adventure it is advisable to spend some time on this capital city. 

You must go and see the Amazon Theater ,the Largo São Sebastião with its palaces and bars, the Rio Negro Palace and the Palacete Provincial. It is very good to take a guided tour tomthese places and get to know the rich history of them all. 

The Indian Museum and the Seringal Museum tellmthe story of the indigenous people. They are located by the Negro River ,and this river is so large it looks like an ocean. By its shore you can find floating restaurants and the Davi’s Marina from where most boat trips to the meeting of the waters from the Solimões river and the Negro River. The Ponta Negra beach is further down the city center  and it is a very nice fot the restaurants ,gardens and playgrounds. Do not miss the nightlife of the Avenida Turismo. 

Also by the Negro River there is the Adolpho Lisboa Municipal Market ,reopenned in 2013 after a rebuilding time of 7 years. It is a landmark of the city and is a beautiful art noveau building. It has two eating places,the east wing,the Fish Pavillion and the Central Pavillion,and the Meat Pavillion. 

Talking about gastronomy, Manaus is very rich because of the proximity to the rain forest and the indian culture. Not to mention the rivers and its fishes like tucunaré, pirarucu,tambaqui,etc,and they all are served with manioc,an indian heritage food. 

The best place to savour them is by the river,the floating restaurants of the igarapé Tarumã are highly recommended.They can be reached by car but the best ones you should take a boat to go to the Doró and Peixe-Boi. 

The traditional fisheries serve fresh produce from the several rivers and the fish is usually grilled .The Bom Gosto,Panela cheia and Canto da Peixada restaurants are recommended. 

Once in Manaus one must try the traditional duck in the tucupi dish with jambu, an aneasthetic herb . The Famous tacacá also should be tried. 

If you want to see the local fauna you can go to the Bosque da Ciência and the Cigs Zoo. The. If you want to go deeper into the jungle you must go and stay at the several hotels and river cruises inside the amazon forest. 

In Manaus a good place to stay is at the city center and the Adrianópolis borough. They are both close to the Arena Amazonas and to the International Airport. Adrianópolis is a modern area and the financial center of Manaus. The Ponta Negra Beach is a touristic area and has many places to stay like the Hotel Tropical. The Aiuaú Towers is one of the oldest of the área. 

Manaus is hot all year round ,the rainy season is from january to june and the driest is the best season to enjoy the beaches from july on. 

It is very advisable to get an yellow fever jab. 

 

Postado por às 14:03

my-brazil category image
Comentar

Seguindo a lista das cidades sede da Copa, hoje o assunto é Brasília. Basta uma primeira olhada para constatar que a nossa bela capital é, no todo, um verdadeiro monumento, repleta de memoriais, edifícios e museus super importantes sob diversos pontos de vista. Impossível falar de Brasília sem lembrar imediatamente do presidente Juscelino Kubitschek, que fundou a cidade em 1960, de Lucio Costa, responsável pelo projeto do Plano Piloto, eixo urbanístico da cidade em forma de avião, e do grande Oscar Niemeyer, que assinou os cartões-postais mais famosos de lá, como o Congresso Nacional, a Praça dos Três Poderes e e o Conjunto Cultural da República.  Aliás, os mais importantes pontos turísticos do Distrito Federal são justamente suas tantas obras presentes nesta cidade que já nasceu à frente de seu tempo. Com apenas 50 anos de vida, Brasília é Patrimônio Cultural da Humanidade. Mas as coisas por lá não se restringem ao rico conjunto arquitetônico e ao fato de ser a sede administrativa do Brasil. A vida noturna e cultural é intensa, as riquezas naturais, como cachoeiras, grutas e lagoas, são abundantes e sua diversidade mística é bem conhecida. 

 

Brasilia vista de cima. Olha o desenho do Eixo Urbanístico em forma de avião.

Brasilia vista de cima. Olha o desenho do Eixo Urbanístico em forma de avião.

 

Numa primeira visita à Brasília, endereços como Eixo Monumental, Super Quadras Sul e Norte, Setor de Mansões Isoladas Norte, Setor de Habitações Individuais Sul, Setor Hoteleiro Norte chamam a atenção. Desenho único, endereços únicos, simples assim. 

 

Sobre a construção da cidade a partir dos anos 50 e a fundação em 1960, há uma história bem interessante. Em 1883, um sonho de Dom Bosco previu o surgimento de uma civilização muito próspera, com um grande lago entre os paralelos 15º e 20º Sul, local onde hoje – tcharã! – está Brasília. A profecia se tornou realidade em 21 de abril de 1960, data em que JK inaugurou esta cidade de formas inovadoras, com um conjunto urbanístico distinto de tudo o que havia no Brasil. Se Brasília é toda diferentona até mesmo atualmente, imaginem naquela época.

 

Ponte JK

Ponte JK

 

Passear pelas grandes avenidas da cidade faz todo mundo babar com o paisagismo de Burle Marx, a arquitetura de Athos Bulcão, os vitrais de Marianne Peretti e as esculturas de Alfredo Ceschiatti e Bruno Giorgi. Brasília é toda grandona e super plana, então já adianto que não é fácil chegar de um ponto a outro à pé. Tudo lá é uma lonjura, mas nada que um bom táxi não resolva, né? Outra coisa que chama a atenção é o fato de que a cidade é toda que meio monocromática, por causa das construções com muito concerto. E o contraste a todos esse concreto e avenidas gigantescas é a natureza que está lá, sim. Bem no meio da cidade.

 

O paisagismo de Burle Marx no Eixo Monumetal, os vitrais de

O paisagismo de Burle Marx no Eixo Monumental, os vitrais de Marianne Peretti na Catedral Metropolitana e as esculturas de Alfredo Ceschiatti, no Supremo Tribunal Federal, e de e Bruno Giorgi – Meteoro – no Itamaraty

 

O Lago Paranoá, em forma de pássaro, envolve a cidade de norte a sul. Aqui, o clima é de praia e ninguém está nem aí para o fato de ele ser artificial. Afinal de contas, alguém tinha que dar um jeito de amenizar aquela secura toda e o lago cumpre sua função com excelência. Sua orla tem clima praiano, muito agito e é deliciosa para a prática de esportes e para assistir ao por-do-sol, que é sempre um espetáculo em Brasília. Mesmo. Tenho uma amiga que morou lá por 5 anos e toda vez que ela volta à cidade, posta uma foto do por do sol seguida por algum comentário embasbacado dizendo que, daquele jeito, só em Brasília. A água está sempre cheia de lanchas, jet-skis, caiaques e SUPs. A galera curte muito bem a “praia”. Os locais adoram e os turistas se esbaldam nos barzinhos e lojas. 

 

Lago Paranoá

Lago Paranoá

 

 

O Lago de outro ângulo

O Lago de outro ângulo

 

 

E o laranja típico dos finais de dia espetaculares em Brasília.

E o laranja típico dos finais de tarde espetaculares em Brasília.

 

No Parque da Cidade Sarah Kubitschek, outra área grande cheia de verde para quebrar a rotina do concreto, o povo também pratica esportes terrestres e aquáticos. O lugar ainda conta com parque infantil, kartódromo, campo de aeromodelismo, estádio para hipismo e anfiteatro com programação variada. Uma de suas praças se chama Eduardo e Mônica ( a Legião Urbana nasceu em Brasilia, todo mundo lembra, né?). Achei fofo.

 

Parque da Cidade Sarah Kubitscheck

Parque da Cidade Sarah Kubitscheck

 

E no gigante Parque Nacional, a água mineral forma piscinas de fontes naturais e o verde se fecha em uma grande mata, dando uma amostra da riqueza natural que seus arredores guardam. A população da Capital Federal, que enfrenta temperaturas altíssimas no verão e invernos ultra secos, providencialmente o apelidou de “Água Mineral”. Aqui temos uma paisagem repleta de árvores como ipês roxos e amarelos, pequis, canelas-de-ema e veredas de buritis, frequentadas por macacos-prego e por aves desta região do cerrado. Antas, capivaras, tatus e tamanduás-bandeira, tucanos, papagaios, emas e seriemas também fazem parte da turma que mora lá. Show.

 

"Água Mineral"

“Água Mineral”

 

O Parque Ecológico Ermida Dom Bosco tem trilhas, ciclovia e pista de corrida com vegetação típica do cerrado. A capelinha de mármore foi a primeira obra de Niemeyer inaugurada por lá. Dali, a vista para o Lago Paranoá, Palácio da Alvorada e Esplanada dos Ministérios é privilegiada. 

 

Capela Ermida Dom Bosco

Capela Ermida Dom Bosco

 

 

Parque Ecológico Ermida Dom Bosco

Parque Ecológico Ermida Dom Bosco

 

Mas o que deve ser visto na cidade, em se tratando de arquitetura modernista? Putz….é tanta coisa….vamos fazer uma listinha básica englobando obras monumentais e históricas.  Se eu esquecer de citar alguma coisa importante, por favor, puxem minha orelha, tá?

 

– Congresso Nacional – um dos símbolos máximos de Brasília, suas cúpulas dão o que falar. Muita gente tem teorias sobre seu significado, mas Niemeyer sempre disse que não tinha nada disso não, que o lance ali sempre foi estético. Acredito nele, kkk. A menor, côncava, abriga o Senado Federal e a maior, convexa, a Câmara dos Deputados. Entre elas, temos as duas torres onde ficam os gabinetes dos parlamentares. O Congresso faz parte do conjunto arquitetônico da Praça dos Três Poderes e dá para visitá-lo em qualquer dia da semana. Eu acho super bacana fazer essas visitas todas guiadas, viu? Aqui, por exemplo, os guias mostram o Salão Negro, o Salão Verde, plenários da Câmara e do Senado e as galerias. 

 

Congresso Nacional

Congresso Nacional

 

– Palácio da Alvorada – é a residência oficial do presidente e fica na beirinha do Lago Paranoá. A construção é super importante e podemos dizer que Dona Dilma mora muito bem. A visitação para o público acontece às quartas-feiras. 

 

Palácio da Alvorada

Palácio da Alvorada

 

 

Vista aérea do Palácio da Alvorada. Incrível, né?

Vista aérea do Palácio da Alvorada. Incrível, né?

 

– Palácio do Planalto – todo em mármore branco, também faz parte do conjunto arquitetônico da Praça dos Três Poderes, junto ao prédio do STF e o Congresso Nacional e é, além de um lindo, a sede do Poder Executivo do Brasil. 

 

Palácio do Planalto

Palácio do Planalto

 

– Memorial JK – neste edifício, inaugurado em 1981, temos um arsenal completo que incluem desde objetos pessoais , roupas de gala, uma biblioteca completa, até os restos mortais do ex-presidente Juscelino Kubitschek. Conta uma parte super importante da história de Brasília. 

 

Memorial JK

Memorial JK

 

– Supremo Tribunal Federal – As visitas podem ser marcadas para as sextas-feiras. Este prédio completa o conjunto arquitetônico da Praça dos Três Poderes e lá podemos ver obras de arte, todas as constituições do país e a história das leis. 

 

O Supremo Tribunal Federal. Essa escultura aí na frente, do Alfredo Ceschiatti, é a JUSTIÇA.

O Supremo Tribunal Federal. Essa escultura aí na frente, do Alfredo Ceschiatti, é a JUSTIÇA.

 

– Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida – com vitrais de Marianne Peretti, seu formato lembra a coroa de espinhos de Jesus. Os quatro grandes sinos do campanário chamam a atenção. 

 

A Catedral e seus sinos

A Catedral e seus sinos

 

E vista por dentro, com seus fabulosos vitrais

E vista por dentro, com seus fabulosos vitrais

 

– Museu Nacional Honestino Guimarães – Parte do Conjunto Cultural da República, o museu é vizinho da Catedral Metropolitana. Conta com espaço para exposições itinerantes, realização de palestras, mostra de filmes, seminários e eventos. 

 

Museu Nacional da República, o Honestino Guimarães

Museu Nacional da República, o Honestino Guimarães

 

– Teatro Nacional – é o maior conjunto arquitetônico realizado por Oscar Niemeyer em Brasília destinado exclusivamente às artes. Seus 50 mil metros quadrados abrigam três salas de espetáculos: a Sala Villa-Lobos, a Sala Martins Pena e a Sala Alberto Nepomuceno. No teatro são apresentadas peças e realizadas exposições. Na elaboração do projeto, Oscar Niemeyer teve a colaboração do pintor, cenógrafo e técnico de teatro, o italiano Aldo Calvo. Seu formato lembra uma pirâmide asteca. 

 

Teatro Nacional Claudio Santoro

Teatro Nacional Claudio Santoro

 

– Palácio do Itamaraty – seu vasto acervo de arte atrai muitos visitantes de domingo a domingo. Entre as tantas obras presentes aqui, temos a escultura O Meteoro, de Bruno Giorgi, que fica no espelho d’água ao redor do palácio e representa todos os continentes do planeta.

 

O lindíssimo Itamaraty, com seu "Meteoro"

O lindíssimo Itamaraty, com seu “Meteoro”

 

 

E gente....o que é o Itamaraty por dentro, hein? Afff.

E gente….o que é o Itamaraty por dentro, hein? Afff.

 

– Torre de TV Digital – é a mais recente atração do Distrito Federal e última obra monumental que Niemeyer deixou. Apelidada de Flor do Cerrado, foi inaugurada em 2012 e possui duas cúpulas de vidro de onde se pode ver Brasília. Foi projetada para ser uma torre de transmissão televisiva do sistema de TV Digital para todo Distrito Federal e algumas cidades do Entorno. Está aberta para visitação nos fins de semana e possui uma galeria com exposição de fotos. Fica em Sobradinho, num dos pontos mais altos do Distrito Federal.

 

A Flor do Cerrado e seus detalhes

A Flor do Cerrado e seus detalhes

 

– Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima – Niemeyer projetou o primeiro templo de alvenaria de Brasília atendendo a um pedido da primeira-dama Sarah Kubitschek, que queria pagar uma promessa feita pela saúde de sua filha. A capela lembra o chapéu das freiras, foi erguida em apenas 100 dias e sua fachada tem azulejos azulados de Athos Bulcão. 

 

A Igrejinha

A Igrejinha

 

 

 

Igrejinha 01

E o detalhe dos azulejos lindos de Athos Bulcão

 

 

– Catetinho – foi a primeira residência oficial de JK, erguido em apenas 10 dias! Seu nome é uma referência ao Palácio do Catete, no Rio de Janeiro. Hoje o Catetinho é um museu que exibe mobílias e objetos pessoais de JK.

 

O simplérrimo, mas importantíssimo Catetinho, conhecido como o Palácio das Tábuas

O simplérrimo, mas importantíssimo Catetinho, conhecido como o Palácio das Tábuas

 

 

Detalhes do interior do Catetinho

Detalhes do interior do Catetinho

 

– Brasília Palace – primeiro hotel da Capital Federal e um dos clássicos de Niemeyer. Passou por um incêndio em 1978, ficou abandonado por mais de 20 anos e, finalmente, a obra do grande arquiteto foi reconstruída, ufa. Com suas características originais super preservadas, voltou a ser um dos hotéis mais luxuosos de Brasília. É aqui que funciona o super renomado restaurante Oscar. 

 

O super luxuoso Brasília Palace, primeiro hotel da capital

O super luxuoso Brasília Palace, primeiro hotel da capital

 

 

Ambiente do sofisticado Oscar

Ambiente do sofisticado Oscar

 

Falando em restaurantes, opções de culinárias regionais brasileiras, bem como da cozinha internacional, não faltam em Brasília. O mix vem da presença massiva de brasileiros dos mais diversos cantos que povoaram a jovem cidade e dos imigrantes de todo o mundo, o povo das embaixadas. Tem de um tudo e de muito boa qualidade. Fato interessante – e prático: por causa do planejamento urbano, temos na quadra comercias 405, na Asa Sul, conhecida como ” a rua dos restaurantes”, um verdadeiro point gastronômico. Aqui, encontramos cozinha alemã, francesa, italiana, asiática e, claro, brasileira. Vale conferir o que tem de bom também nas quadras 201 e 202, na Asa Sul, e 213 e 214, na Asa Norte. 

 

ó que coisa linda, o Pontão do Lago Sul

ó que coisa linda, o Pontão do Lago Sul

 

Outra opção bem legal, com visual bacanudo, são os barzinhos e restaurantes do Pontão do Lago Sul, na beira do Paranoá, e da orla da Ponte JK, onde fica o nordestino Mangai, super recomendado. Coco Bambu, no Brasília Shopping e o bar Mormaii, no Lago Paranoá, também valem a visita. 

 

Mangai

Mangai

 

O super delícia bar da Mormaii

O super delícia bar da Mormaii

 

Sabia que dá para almoçar nos ministérios? Pois é. Os restaurantes da Esplanada são bem populares, não têm nada de mais, mas vale pela curiosidade, né? Não dá para não citar essa opção. Temos restaurantes nos ministérios da Saúde, Agricultura, Transportes/Comunicações, Planejamento, Esportes e no Palácio do Itamaraty. Dizem que o do Ministério dos Esportes é o mais gostoso. 

 

Coco Bambu

Coco Bambu

 

Os hotéis ficam exatamente nos….SETORES HOTELEIROS Norte e Sul, ué! Cidade planejada é assim, gente, kkk. Pertinho da Arena Nacional, viu? Já o Setor de Hotéis e Turismo Norte, mais distante, abriga as opções mais sofisticadas, com vista para o Lago Paranoá.

 

Setor Hoteleiro Norte

Setor Hoteleiro Norte

 

Bom saber que de junho a agosto o clima por lá é SUPER seco, ou seja: quem vai assistir às partidas no Mané Garrincha deve se preparar!

 

O Mané Garrincha tinindo para a Copa

O Mané Garrincha tinindo para a Copa

 

 

Sobre a Copa: Brasília terá posição de destaque no calendário do Mundial. A capital será anfitriã da Seleção Brasileira no jogo decisivo da fase de grupos, em 23 de junho de 2014. Além disso, sediará um confronto das oitavas de final (em 28 de junho) e um das quartas de final (5 de julho). A partida que decidirá o terceiro e o quarto lugar também ocorre no Estádio Nacional. Além do Brasil, os torcedores que estiverem em Brasília acompanharão, na primeira fase, outras duas seleções cabeças de chave. Em 15 de junho, entra em campo a principal equipe do Grupo E. Em 19 de junho, o confronto terá a seleção mais forte do grupo C. 

 

😉 Boa viagem!

 

Following the list of the Brazilian cities that will host the World Cup 2014, today we will be talking about Brasília. It just need a glance to realize that our beautiful capital is a real monument,full of memorials,buildings and museuns ,all of them very important. It is quite impossible to talk about Brasília without mentioning the former president Juscelino Kubitschek ,who founded the city in 1960 and Lúcio Costa,project manager of the pilot plan ,urban axial of the city in the shape of an airplane and Oscar Niemeyer who signed the most famous postcards like the National Congress,the Three Powers Square and the Republic Cultural Place. Actually, the most important touristic attractions of the Federal District are his constructions born ahead of its time. With just 50 years old ,Brasília is a World Heritage Site. But things over there are not just a rich architecture site. The cultural and intense nightlife , the natural beauty like waterfalls,caves and its mysticism are well known too. 

 

On your first visit to Brasília,addresses like: monumental axial,super block south and north,isolated mansions area,north hotel area call your attention. Unique addresses to an unique design. 

 

About the construction of the city in the 50’s and its foudantion in the 60’s ,there is a pretty interesting history. In 1883, a Dom Bosco dream predicted the beggining of a prosperous civilization with a great lake between the parallels15 and 20 south- the exact place where Brasília is today. The prophecy became reality on 21 April 1960,the date JK founded this innovative urbun conglomerade very different from anything ever seen before in Brazil. If Brasília is unusual today,can you imagine during that time. 

To go on a ride along the avenues of this town makes everyone astonished by the Burle Max landescaping,the architecture of Athos Bulcão,the stainned glasses of Marianne Peretti and the sculptures of Alfredo Peretti and Bruno Giorgi. Brasília is very flat and wide,so it is quite difficult for walking around,but there are plenty of taxis. Also the town is monochrome due to the amount of concrete used in the buildings. The contrast is made by the environment right in the middle of town.  

 

The Paranoá lake,in the shape of a bird,goes from north to south. Here the beach climate dominates even though this is an artificial lake. Besides,someone had to do something about the dryness of the place and the lake does that. Its coastline is beachlike,a lot of fun and nautical sports and a perfect place to enjoy the sunset. I have a friend who lived there for 5 years and each time she comes back to town she posts a picture of it and a comment saying that only in Brasília you can get this. Its waters are always full of motor boats and the tourists enjoy the bar by its coast. 

 

In the Sara Kubitschek City Park ,another very wide green area to brake the concrete monotony ,people enjoy doing sports. The park also has a kids area ,a karts lane, equestrian stadiun,aeromodelling, and an anphitheater. One of the squares is called Eduardo e Monica(Legião Urbana song). 

 

In the giant National Park the spring water creates natural pools and there is a dense  forest that shows the richness of the surrounding areas. The local population faces high temperatures during the summer and very dry season during the winter time nicknamed the place “Mineral Water”. Here we have a place with lots of trees like the pequi tree,ipês(purple and yellow) canela-de-ema,and the area have many monkeys,emas,tucanos,seriemas and ant eaters. 

 

The Ecological Park Ermida Dom Bosco have many trails and a bike lane with the typical  cerrado vegetation. The marble little church was the first Niemeyer’s building. The view of the Paranoá lake,the Ministry Esplanadas and the Alvorada Palace is quite amazing. 

 

Talking about modern architecture in Brasília is quite a challenge,there are so many places to be seen .I will try to summarize it in a list. 

 

National Congress- one of the major symbols of Brasília and of of the most talked about places. There is a lot of controversy about it but Niemeyer always said that the reason fot it is aesthetic. The smaller,concave,hosts the senate,the largest,convex, the deputies. Beteween them there are two towers for Parliaments offices. The Congress is part of the Three Powers architectural compound and you can pay a visit any day of the week. The guided tour is very cool ,they will show tou the Black Saloon,the Senate galleries and all. 

Alvorada Palace- is the oficial residence of the President of Braziland is by the Paranoá River bank. It is open to yhe public on wednesdays. 

Planalto Palace- it is located next to the STF building and the National Congress,all made of white marble,it is part of the THree Powers architectural compound. Besides being quite beautiful it is the Excecutive Power headquarte. 

JK Memorial- founded in 1981, you will find an array of personnal  objects, clothes  a full library and even the ashes of the former brazilian president,Juscelino Kubitschek. 

Superior Federal Law-you can book a visit on fridays for this building which is also part of the THree Powers archtictural compound and there are art work ,the brazilian constitution and  history to be seen. 

Nossa Senhora Aparecida Metropolitan Cathedral- the shape reminds of a Christ crown and the stained glasses are from Marianne Peretti. The four large bells will call your attention. 

Honestino Guimarães National Museum-it is part of the Republican Cultural Compound,next to the Metropolitan Cathedral. There you can watch movies,see exhibitions and attend lectures. 

National Theatre- it is the biggest architectural compound created by Niemeyer in Brasília and is dedicated exclusively to the arts. Its 50 thousand square meters host three saloons:VIlla-Lobos Room,Martins Room and the Alberto Nepucemo Room. Niemeyer had the help of italian ste designer Aldo Calvo and its shape reminds of an astec pyramid. 

-Itamaraty Palace- its vast art collection attracts a large number of visitors all week. Among other art works you can find the sculpture “The Meteor” from Bruno Giorgio that stads on the water pool that surrounds the palace and represents all the continents on earth. 

-Digital Tv Tower- its Brasília’s most recent attraction and the last great Niemeyer’s art work nicknamed “Cerrado’s Flower” and it openned in 2012. It is open for visitation on weekends and has a photographic exhibition gallery. It is located in Sobradinho,one of the highest spots of the capital. 

-Nossa Senhora de Fatima Chapter . Niemeyer designed the first concrete temple in Brasilia due a request from the fisrt lady ,Sarah Kubitschek,after a promisse for the good health of her daughter. The chapter resembles a nun’s hat and has Athos Bulcão’s blue tyles on its facade. 

-Catetinho-the first oficial JK  residence made in only 100 days. The name relates to the Catete Palace in Rio and is a museum with JK’s personnal belongings. 

– Brasília Palace- the first hotel of the capital. It went through a fire in 1978 and it was abandonned for 20 years and it has been finally renewed. It has been brought back to its full glory and you can find there the famous Oscar Restaurant. 

 

Postado por às 16:56

my-brazil category image
Comentar

Não é à toa que o slogan de Salvador é “Sorria você está na Bahia” . A cidade, que foi a primeira capital do Brasil é um caldeirão maravilhoso que mistura festa, religião, história, belezas naturais, culinária, arte e música convivendo juntos e com muita força. 

 

A principal atração turística e alma da cidade é o Pelourinho, centro histórico de Salvador, com seu colorido típico, suas ladeiras e construções coloniais. Há muitos museus, casas históricas, igrejas e espaços culturais no bairro, riquíssimo em se tratando de diversidade artística, e que é berço de festas religiosas e manifestações culturais como o bloco Olodum.

 

Largo do Pelourinho

Largo do Pelourinho

 

No Pelourinho, não deixe de visitar a Igreja e Convento de São Francisco. Vocês não vão acreditar na quantidade de ouro e na riqueza de detalhes que fazem dela o principal representante do barroco da Bahia. Fotos ali dentro, só sem flash. Do altar-mor temos o melhor ângulo para retratar todo o ouro que ali está. 

 

Olha a quantidade de ouro que existe na Igreja e Convento de São Francisco. E isso é só o altar!

Olha a quantidade de ouro que existe na Igreja e Convento de São Francisco. E isso é só o altar!

 

O sincretismo religioso é traduzido pelos terreiros de candomblé que convivem com as mais de 370 igrejas da capital baiana. Salvador abriga o terreiro mais antigo do Brasil, a Casa Branca, fundado em 1830, de tradição nagô. Casa da ialorixá (mãe-de-santo) predileta do escritor Jorge Amado, Mãe Menininha, falecida em 1986, o terreiro do Gantois virou tema de canção de Dorival Caymmi. Centros de música e dança, os terreiros têm cerimônias públicas, que recebem turistas, ou privadas, apenas para iniciados no candomblé. Os orixás Oxum, Oxóssi, Iansã e Obá são algumas das divindades cultuadas pelos praticantes do candomblé. O azul das roupas de Iemanjá lembra que ela é a rainha dos mares, associada à imagem de Nossa Senhora da Conceição. E essa é apenas uma dentre as tantas características que fazem de Salvador um expoente das tantas misturas brasileiras. 

 

O Terreiro do Gantois

O Terreiro do Gantois

 

Todo mundo sabe sobre a grandiosidade do carnaval de Salvador, certo? Pois saibam também que o trio elétrico – e as multidões que eles arrastam – foi inventado lá. Todos os méritos são soteropolitanos. E olha: atrás do trio só não vai quem já morreu MESMO, viu? Passei o Carnaval de 2007 em Salvador e foi inesquecível, uma das melhores experiências da minha vida. Que astral, que alegria, que festa digna dessa cidade que É uma festa por si só!

 

trio

 

A Igreja do Senhor do Bonfim, apesar de distante do centro histórico, sempre vale a visita, a oração e a fitinha pois, como já dizia o ilustre soteropolitano Gilberto Gil, “a fé não costuma faiá”.

 

Igreja do Nosso Senhor do Bonfim

Igreja do Nosso Senhor do Bonfim

 

Mas se você estiver pela cidade durante o mês de Janeiro, vale muito a pena se informar sobre a data exata da Lavagem do Bonfim, que é a principal festa religiosa da Bahia e segunda maior manifestação popular do Brasil. Sempre na segunda quinta-feira de Janeiro, milhares de pessoas vestidas de branco (numa homenagem a Oxalá, divindade do candomblé que é associada ao Senhor do Bonfim) seguem em um  animado cortejo ( muito animado, como tudo em Salvador) da Basílica da Conceição da Praia, no bairro do Comércio, até a Colina Sagrada, no Bonfim, num percurso de oito quilômetros. Chegando lá, as baianas, com seus jarros de flores e água de cheiro seguem em direção à Colina para lavar o adro e as escadarias da Igreja do Bonfim. Autoridades, fiéis, pagadores de promessa e foliões acompanham o cortejo a pé, em carroças e caminhões enfeitados. Festa incrível, famosíssima e importante. 

 

A Lavagem do Bonfim

A Lavagem do Bonfim

 

O Elevador Lacerda, é a ponte de ligação entre o Pelourinho e a Cidade Baixa, região portuária e de comércio. Não deixe de conhecer. O trajeto do elevador dura 20 segundos, não tem nada de mais. Mas lá do alto o visual é bárbaro e dá para ver o Mercado Modelo, tradicional centro de artesanato com sua infinidade de boxes e produtos, que vão de jóias até comida, e a Baía de Todos os Santos. Um show.

 

O Elevador Lacerda, com o Mercado Modelo abaixo e a Baía de Todos os Santos ao fundo

O Elevador Lacerda, com o Mercado Modelo abaixo e a Baía de Todos os Santos ao fundo

 

A culinária típica também é atração estrelada em Salvador: moqueca, bobó, abará, lambreta, caruru, cocadas e acarajé saboreado no tabuleiro da baiana, tudo é delicioso e merece ser provado. 

 

As baianas do Rio Vermelho, como a Cira, a Dinha e a Regina, servem os acarajés mais badalados da região boêmia. As moquecas do Yemanjá e do paraíso Tropical também são super famosas. O Pelourinho é cheio de restaurantes tradicionais e em Santo Antônio Além do Carmo, a vista para a Baía de Todos os Santos garante o charme de lugares como o Cafélier, mistura de café com ateliê, que tem varanda romântica para assistir ao pôr-do-sol e um cardápio delicioso de cafés e sanduíches. Na Cidade Baixa, com uma bela vista também, a dica é conhecer o sofisticado Amado. 

 

Baiana de Acarajé. Coisa mais linda.

Baiana de Acarajé. Coisa mais linda.

 

 

Olha que máximo o Restaurante Amado, na Cidade Baixa

Olha qie máximo o Restaurante Amado, na Cidade Baixa

 

E não se esqueçam das fabulosas cocadas – mole, dura, molhada, seca, de diversos sabores – que podem ser compradas das baianas!

 

Direto do tabuleiro

Direto do tabuleiro

 

Como a capital baiana foi a primeira capital do Brasil, Salvador tem uma importância histórica enorme. Tanto que o Pelourinho foi reconhecido pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade. Ali, as opções de “o que fazer” são tantas (praias, música, museus, centros culturais, religiosidade, gastronomia, festas típicas), que é até difícil enumerar tudo o que é importante. 

 

No Pelourinho, por exemplo, é indescritível a sensação de ver o Olodum tocando. É uma experiência, no sentido amplo da palavra. Aliás, esta conexão ancestral com a África, realmente faz de Salvador um lugar especial. Os shows dos capoeiristas, as cerimônias do candomblé, os blocos afro do Carnaval, o Balé Folclórico da Bahia e monumentos vivos como a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos convidam todo mundo à uma verdadeira imersão na cultura negra.

 

Olodum no Pelourinho

Olodum no Pelourinho

 

No dia 2 de fevereiro, milhares de devotos e admiradores de Iemanjá vão às praias do Rio Vermelho celebrar o seu dia, pedir proteção e fartura. Com início na praia do Buracão, vizinha da praia do Rio Vermelho, a festa para o orixá é uma das principais procissões da Bahia. As oferendas, como flores e perfumes, são colocadas em balaios e barquinhos, deixando a praia toda tomada por tons azul e branco – as cores da Rainha do Mar.

 

Festa de Iemanjá no Rio Vermelho

Festa de Iemanjá no Rio Vermelho

 

 

Oferendas para a Rainha do Mar

Oferendas para a Rainha do Mar

 

Outro cartão postal emblemático é o Farol da Barra, na primeira Fortaleza do Brasil, lugar onde Salvador começou a nascer. A praia de Stella Maris, a famosa Itapuã e a Lagoa do Abaeté também são pontos que merecem ser visitados. A Praia do Forte está a apenas 50 km da cidade. 

 

Stella Maris

Stella Maris

 

 

O Farol de Itapuã

O Farol de Itapuã

 

 

Lagoa do Abaeté

Lagoa do Abaeté

 

Para decidir onde se hospedar, saiba que:

 

O Pelourinho é cheio de pequenos hotéis, pousadinhas e hostels instalados em casas coloniais e é a área mais próxima aos atrativos históricos e à Arena Fonte Nova. Os gringos adoram ficar por aqui, por causa da proximidade com a cultura, batuques, festas, museus e da possibilidade de curtir tudo isso a pé; A região de Santo Antonio Além do Carmo, vizinha do Pelourinho e bem colonial,  também oferece opções bem bacanas, desde pousadinhas charmosas até o super incrível Hotel Pestana Convento do Carmo. Sim, o hotel funciona no prédio do antigo convento. É o máximo; Nas proximidades do Shopping Iguatemi, região nobre, próxima do bairro Caminho das Árvores, há diversos hotéis de grandes redes. Esta área é mais indicada para os turistas de negócios, por estar próxima do centro financeiro de Salvador; Os bairros da Orla (Barra, Ondina, Rio Vermelho e Pituba) têm boa infraestrutura de restaurantes, bares, comércio e serviços. Na Barra, temos os hotéis mais antigos e econômicos. Quem quiser ficar perto da região boêmia deve optar por um dos tantos bons hotéis do Rio Vermelho. 

 

Pestana Convento do Carmo

Pestana Convento do Carmo

 

E quem só conhece Salvador virtualmente, seja pelos livros de Jorge Amado, seja pelos versos de Caetano e Castro Alves, seja pela música de Dorival Caymmi e sua inseparável rede, precisa ir ver de perto a alegria e beleza desta cidade. Salvador é uma festa da qual todos merecem participar!

 

 

It is not by chance that Bahia’s slogan is “Smile you are in Bahia”. This city was once Brazil’s capital is a melting pot of street parties,religion,history,natural beaty,gastronomy and music living strongly  all together .

The main touristic attraction and the city soul is Pelourinho ,historical center of Salvador,colourful and with hills full of colonial buildings. There are a lot of museums,churches,historical buildings and cultural spaces in this neighbourhood, very rich considering artistic diversity and it is where most religious feast were born like the Olodum bloc. 

At Pelourinho you shold visit the São Francisco Church and Covent,you will not believe the amount of gold used and the attention to detail that makes it the best example of the Barococo style in Bahia. Photographs allowed without flash. From the altar you have the best angle to see all that gold. 

The religiuos syncretism is shown in the Candomblé places that have been coexisting with more than 370 churches in the Bahia’s capital. Salvador hosts the oldest ” terreiro” in Brazil,The White House ,founded in 1830, of nagô tradition. The ialorixá (mother of God) Mãe Menininha ,who died in 1986,the Gantois “terreiro” was an inspiration for Dorival Caymmi’s songs. Centers of dance and music ,the terreiros have public cerimonies open to tourists,or private just for candomblé practioners. The Orixás Oxum,Oxóssi,Iansã and Obá,are some of the deities worshiped  by the candomblé practicioners. The blue vests of Iemanjá shows that she is the queen of the seas,relating her to Our Lady of Conception. This is just one among a number of particularities that makes Salvador an unique place in Brazil. 

Everyone knows how big the carnival in Sarvador is,right?The ‘trio elétrico’ and the crowd that follow it was invented here. I spent the 2007 carnival over there and it was a memorable and unforgettable one .it is such an atmosphere and energy,the best party ever.

The church Nosso Senhor do Bonfim,inspite being far from yhe city center is worth a visit to pray and wear the famous ribbon,as the honorable soteropolitano(people from Salvador) used to say ,faith usually doe not fail. 

If you are around town during January ,it is advisable to know the date of the Bonfim Cleasing,the main religious feast in Bahia and the second largest popuplar manifestation of Brazil. On the second thursday of January thousand of peolpe dressed in white clothing( homage to Oxalá,the deity related to “Senhor do Bonfim”) follow a very lively procession (like evrything in Salvador) from the Basílica da Conceicão da Barra until the Sacred Hill in Bonfim ,an 8 kms route. When they get over there the “baianas” carrying jars with flowers and water go up the hill and wash the church stairs of the Bonfim Church. Authorities,faithful people and ones the have a promisse to pay follow the procession on foot ,in charts or decorated trucks. It is an incredible feast. 

The Lacerda’s lift  links Pelourinho and the Cidade Baixa ,the harbour area. The short trip lasts 20 seconds but the view from up there is amazing,you can see teh mercado Modelo,the traditional arts and crafts center and the All Saints Bay. 

The local cuisine is also quite delicious over there:moqueca,bobó,abará,lambreta,caruru,cocadas and acarjé serve straight from the baiana’s tray,everything is very good and should be tasted. 

The baianas from Rio Vermelho,like Cira ,Dinha and Regina serve the most sought acarajés of this bohemian area. The moquecas from Yemanjá and Paraíso Tropical restaurants are quite famous. Pelourinho is fill of traditional restaurants  and in Santo Antonio Além do Carmo the view adds to the experience o eating in places like Cafélier,that mixs a coffee shop with ateliêr,they have a veranda perfect to appreciate the sunset and a delicious menu of coffees and sadwiches. In Cidade Baixa do not miss the sophisticated Amado. 

As Salvador was the first brazilian state capital ,it has a huge historical importance.pelourinho was recognized by UNESCO as a World Heritage Site. Over there you will find many options regarding beaches,music,cultural centers,religious places,gastronomy and local feasts. 

In Pelourinho,the feeling of watching a performance of Olodum is indescribable.  It is quite an experience. Actually the connection of Bahia to Africa  made Salvador such a special place. The capoeira’s performances ,the afro blocks,the Folcloric Ballet of Bahia and the live monuments like the church Nossa Senhora do Rosário are an invitation to a full immersion in the black culture. 

On the February the second ,thousands of worshippers and admires of Iemanjá go to the Rio Vermelho beach to celebrate her day and ask for protection and abundance. The processions begins in praia do Buracão and it is one of the main processions in Bahia. The offerings like flowers and perfums are placed on boats and turningbthe beach blue and white – the colours of the Godesss of the Seas. 

Another post card from Salvador is the Barra Lighthouse on the first fortress built in Salvador. Stella Maris beach is also worth a visit so is the Abaeté lagoon and the famous Itapuã. Praia do Forte is just 50 kms north of Salvador. 

To choose a place to stay :

Pelourinhos has many guesthouses and hostels in the colonial buildings area and close to the historical places and the Arena Fonte Nova. Foreigners love to stay here because the proximity to the museums,culture and parties. The neighborhood. Além do Carmo close by is also a charming place to stay with many guesthouses including the amazing Hotel Pestana Convento do Carmo. It is close to the Iguatemy Shopping Mall ,a posh area  near the caminho das Arvores borough where there are lots of big chain hotels. This area is advisable to business people as it is close to the financial district. The boroughs of Barra,Ondina,Rio Vermelho and Pituba also have good infra-srructure including restaurants,shopping and services. In Barra there are more budgets  hotels. If you wish to stay near the bohemian area you should opt to stay in one of the several hotels in Rio Vermelho. 

If you only know Salavdor through the Jorge Amado books,or the poems of Caetano and Castro Alves or the music of Dorival Caymmi then you need to get yourself over there and see the joy and the neauty of this incredible town. Salvador is a party everyone should be able to enjoy!

Postado por às 8:00

my-brazil category image
Comentar

Que delícia falar de Fortaleza, ave que lugar lindo e simpático. Na capital do Ceará, atrativos não faltam, e podemos citar logo de cara o clima, as paisagens e as praias da bela orla central dessa cidade que, apesar de grande, tem um estilo de vida fantástico, super litorâneo. Isso sem falar no astral, altíssimo, típico de quem mora no mar e vive com o sol.

 

Fortaleza é uma cidade fácil, simples de se conhecer, e é desse jeito justamente porque tem a orla como ponto de referência, e é exatamente lá que tudo acontece. Claro, né? Com uma orla dessa…

 

Orla de Fortaleza

Orla de Fortaleza

 

A Avenida Beira Mar, cartão postal famoso, liga as praias de Iracema, Meireles e Mucuripe  e é ponto de encontro de moradores e turistas na hora do por do sol, das caminhadas, dos passeios de barco, de apreciar a gastronomia local e de fazer compras.

 

Avenida Beira Mar

Avenida Beira Mar

 

A PRAIA de IRACEMA é a mais próxima do centro de Fortaleza e tem muitos bares e casas noturnas. Também está super próxima do Centro Cultural Dragão do Mar e do seu agradável entorno de restaurantes com mesas ao ar livre. Assistir ao por do sol na companhia de surfistas ali na Ponte dos Ingleses, um dos símbolos da cidade, é bem bacana. A estrutura que avança no mar está ali desde 1923, virou ponto de encontro e está nas fotos de todo mundo que visita Fortaleza. A rua dos Tabajaras, com seu casario histórico e o Bar Pirata, famoso pelo forró, merece ser visitada.

 

Praia de Iracema

Praia de Iracema

 

Ponte dos Ingleses

Ponte dos Ingleses

 

 

A PRAIA DO MEIRELES fica entre Iracema e Mucuripe e é famosa por abrigar a Feira de Artesanato e suas centenas de barracas. Fica próxima dos shoppings e dos bons restaurantes do bairro Aldeota. Tem um calçadão movimentado, perfeito para se aproveitar a brisa e vista da praia. Infelizmente, a Praia do Meireles sofre bastante com o excesso de poluição. Coisas de praia que convive com cidade, né?

 

Praia do Meireles

Praia do Meireles

 

A PRAIA DO MUCURIPE tem águas calmas e é de lá que saem os passeios de barco. Suas paisagens são lindas, com jangadas e embarcações ancoradas nas proximidades do Iate Clube e do Cais do Porto. No coração da praia do Mucuripe, a Feira de Pescado vira centro gastronômico e museu vivo de frutos do mar. Uma das principais atrações do bairro é a grande escultura de Iracema, que mostra a índia tabajara na companhia do amado, o colonizador português Martim, e do cachorro Jati.

 

Jangadas na Praia de Mucuripe

Jangadas na Praia de Mucuripe

 

Estátua de Iracema

Estátua de Iracema

 

 

Mucuripe é a praia urbana mais próxima da PRAIA DO FUTURO, lugar ideal para banho de mar em Fortaleza. A 11 km do Centro – e a 3 km de Mucuripe – a Praia do Futuro conta com barracas super equipadas que servem petiscos deliciosos. Ideal para curtir o dia com conforto e também para aproveitar a noite. É nessa hora que acontecem os grandes shows musicais e outros diversos espetáculos por lá, ou seja: não deixe de conhecer. Você pode optar por se hospedar lá. O lugar é mais tranquilo, mas não tem a mesma infraestrutura encontrada na cidade.

 

Praia do Futuro

Praia do Futuro

 

Em tempos de Copa é bom saber que não há onde ficar nas proximidades da Arena Castelão. A melhor opção, neste caso, é escolher algum dos hotéis do Centro.

 

Apesar de Fortaleza ser super praiana, pousadinhas mais rústicas são raras por lá. Esta é uma cidade de grandes redes hoteleiras, instaladas em prédios altos, que nos fazem lembrar sobre o fato de estarmos em uma capital. Nada que não seja revertido pela vista para o mar e mimos como café da manhã típico, com muita tapioca, beiju, macaxeira, munguzá…

 

fortaleza_beiramar2

 

O clima é quente, ultra tropical, mas as temperaturas são amenizadas pelo vento bem forte que bate na orla. Prato cheio para quem pratica esportes aquáticos como vela e kitesurf. A turma que prefere esportes terrestres também se dá muito bem na Avenida Beira Mar: como ela é super plana, a corrida, a bike, skate e patins estão sempre presentes ali na beirinha da praia.

 

Fortaleza é deliciosa de se visitar durante o ano inteiro, mas é bom saber que em junho e julho o agito é reforçado pelas festas juninas e pelo Fortal, carnaval fora de época badaladíssimo. No final dos meses de outubro e janeiro, acontecem as romarias religiosas de padre Cícero, que reúnem um número enorme de fiéis. Independente de quando você vá, o importante é sempre caprichar na proteção contra o sol. Olha lá hein gente!

 

Fortal

Fortal

 

Importante dizer também que, a partir de Fortaleza, dá para visitar as famosas praias de Canoa Quebrada (a 160 km), Cumbuco (a 30 km) e Jericoacoara (a 280 km). Dependendo do tempo que você for ficar por lá, vale muito a pena!

 

Canoa Quebrada, Jeri e Cumbuco

Canoa Quebrada, Jeri e Cumbuco

 

Em se tratando de gastronomia, Fortaleza é bem completa. Mas como ninguém vai até lá só para provar o trivial clássico ou a cozinha internacional, que temos em qualquer lugar do mundo, vamos falar aqui da culinária local, que inclui a panelada, a buchada de bode, tapioca, e muitos pratos com carne de sol.

 

No bairro Varjota, polo gastronômico da capital cearense, há “500 mil” opções de restaurantes, incluindo japoneses, portugueses, argentinos, pizzarias, etc. Ok. Mas é aqui que encontramos também os restaurantes típicos, como o recomendado Colher de Pau, onde dá para se deliciar com pratos regionais como baião de dois e paçoca, além dos pescados abundantes na região, como lagostas, caranguejos, peixes e camarões. Outro lugar super indicado para saborear a culinária típica é o Mercado de São Sebastião, no centro da cidade. Os boxes abrem cedíssimo, às 6 da manhã, e servem pratos “fortes”, como a panelada – que é preparada com as vísceras do boi -, buchada de bode, língua de boi, carneiro, mão de vaca, entre outros. Não que eu aconselhe vocês a pedir alguma destas iguarias às 6 da matina, mas a partir do meio dia já está valendo, né? Um dos boxes mais famosos é o Box do Nem, apelido do Francisco Antonio Serafim, que serve delícias locais ali há mais de 20 anos.

 

Na Avenida Beira Mar, os restaurantes mais charmosos ficam próximos ao Porto de Mucuripe. Na praia de Iracema o destaque vai para os bares. Próximo do Centro Dragão do Mar de Artes, no Centro, há um conjunto de botecos instalados em casas coloniais coloridas, que deixam as mesas ao ar livre no calçadão. O ambiente é uma graça!

 

Olha que demais o entorno do Centro Dragão do Mar

Olha que demais o entorno do Centro Dragão do Mar

 

Se você quiser comer caranguejos, espere a quinta-feira chegar. É nesse dia, toda semana, que os restaurantes, bares e barracas de praia em toda a cidade servem a iguaria. O “point” do caranguejo é a barraca Chico do Caranguejo, na praia do Futuro. O fruto do mar é servido inteiro e é daqueles que a gente come com a ajuda de um martelinho. E em Fortaleza todo dia é dia de lagostas, camarões e peixes recém-chegados do mar, preparados na hora. Fresquíssimos, deliciosos. Dá, inclusive, para comprar os pescados no Mercado do Peixe, na praia de Mucuripe, e pedir para que as barraquinhas ao redor preparem para você. Pense numa lagostinha alho e óleo, saboreada ao por do sol. Tá, agora pare de babar, kkk.

 

Chico do Caranguejo

Chico do Caranguejo

 

A tapioca é a grande estrela gastronômica de Fortaleza. Todo mundo prova, todo mundo quer. Ela começa a ser servida desde o café da manhã nos hotéis e quiosques do calçadão e vai longe. Parou, pensou…peça uma tapioca. Quem quiser conhecer as melhores variações sobre o tema tem que ir até o Centro das Tapioqueiras, que conta com quase 30 bancas/loja (são “bancas”, mas têm estrutura de loja, sabe?). No quesito “recheio do quitute”, o céu é o limite, apesar de que as tradicionais fazem muito sucesso. Sabiam que há uma Associação das Tapioqueiras?

 

Centro das Tapioqueiras

Centro das Tapioqueiras. Cada plaquinha é uma banca diferente.

 

Algumas bancas servem também pratos regionais com cuscuz e carne de carneiro. O Centro das Tapioqueiras fica meio distante do centro de Fortaleza, no bairro de Messejana, no caminho para a cidade vizinha de Aquiraz. Quem está voltando do Beach Park aproveita para matar a fome ali, depois de tanta estripulia na água. As tapiocas são super bem servidas e valem por um jantar. Essa é uma boa opção para o pós-balada. Quem é animado pode anotar a dica!

 

Outra tapioca que merece ser provada é a da casa O Osmar, que fica em Aldeota, bairro nobre da cidade. Sempre tem fila, quer dizer: tapioca da boa mesmo.

 

E as frutas do nordeste, hein? Ai que delícia experimentar os sucos de cajá, siriguela, tamarindo, graviola, jenipapo, sapoti e ata, entre tantas outras opções ali no Box Frutas & Fruta do Mercado Central.

 

Impossível não falar sobre as rendas do Ceará. Aqui em São Paulo a gente se mata para conseguir uma daquelas redes maravilhosas, então, uma vez lá, não deixe de conferir e comprar os belíssimos trabalhos das rendeiras. São uma marca de Fortaleza, assim como as jangadas.

 

Rendeira em ação

Rendeira em ação

 

As opções de diversão são muitas em Fortaleza e redondezas. Então vamos por partes, pois temos programação para o dia, programação cultural, programação para a noite, muita coisa. Lá vai:

 

O BEACH PARK fica na vizinha Aquiraz, a 28 km da capital. Reserve um dia inteiro para esta atração, pois é uma delícia pegar praia em Porto das Dunas, onde fica o parque. Tem bares, drinks e um belo por do sol. A estrutura do Beach Park é enorme, conta com resorts e restaurantes e oferece dezenas de brinquedos – entre eles os velozes toboáguas do Ramubrinká e o altíssimo Insano- que divertem crianças e adultos de todas as idades. Tem até versões específicas para os bebês.

 

Beach Park

Beach Park

 

O complexo turístico que abriga o Y-PARK E MUSEU DA CACHAÇA fica em Maranguape, a 30 km de Fortaleza e foi construído na sede da Fazenda Ypióca, do século 19. O museu reúne alambique, exposição de fotos, filmes, máquinas e garrafas antigas, fornos, moendas e um tonel de madeira de 347 mil litros, apresentado como o maior do mundo.

 

O campo de aventuras do parque temático conta com tirolesas, circuito de arvorismo e muro de escalada em rocha, além de passeios de caiaque e pedalinho. Para relaxar, tem redário e flutuação em boia no lago. O parque oferece ainda restaurante e loja.

 

Y-Park

Y-Park

 

Para compras, não deixe de ir à CENTRAL DO ARTESANATO DE CEARÁ – CEART. Ali é possível encontrar as famosas rendas, artesanato indígena e uma variedade enorme de objetos interessantes, super caprichados e típicos cearenses. O acervo super prestigia os artistas locais.

 

Reserve um dia para conhecer os atrativos culturais de Fortaleza. Visite o THEATRO JOSÉ DE ALENCAR, de 1910, pela beleza de seus jardins projetados pelo paisagista Roberto Burle Marx, sua fachada metálica com vitrais art-nouveau e também por sua programação cultural. A agenda de shows, espetáculos e workshops não para.

 

Theatro José de Alencar

Theatro José de Alencar

 

 O MUSEU DO CEARÁ tem um acervo bárbaro dos povos indígenas que habitavam a região e de seus colonizadores. O ponto alto deste museu é o bode Ioiô empalhado. O animal virou mascote dos frequentadores do centro de Fortaleza na década de 1910 e foi eleito vereador como forma de protesto na época. Dizem que o bode morreu de cirrose, de tanto tomar cachaça.

 

Museu do Ceará

Museu do Ceará

 

 

O Bode Ioiô

O Bode Ioiô

 

O CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA, na praia de Iracema, é um polo que concentra exposições, exibições de cinema, espetáculos de teatro, dança e música, planetário, feira de artesanato, entre outras atrações. O movimento é maior de sexta a domingo, quando acontecem a maior parte das atividades e quando também ocorre a feirinha de artesanato. Além disso, a vida cultural no seu entorno é bastante noturna. Há concentração de bares, restaurantes e boates na região.

 

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura - Passarela rumo ao planetário

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura – Passarela rumo ao planetário

 

O nome “Dragão do Mar” homenageia um homem corajoso, o jangadeiro Francisco José do Nascimento, que em 1881 se recusou a transportar escravos e virou símbolo da abolição.

 

Para quem quiser badalar, Fortaleza tem é muito agito. Os baladeiros devem ficar atentos à agenda da cidade pois, além dos eventos semanais, todo dia é dia de farra. Os locais de maior concentração de bares e casas noturnas são a praia do Futuro e praia de Iracema. Em torno do Centro Cultural Dragão do Mar, em Iracema, ficam os bares sobre os quais já falei acima, com mesas ao ar livre, alguns com música ao vivo. Na mesma região há casas noturnas dedicadas a vários ritmos, do reggae ao eletrônico.

 

Como eu também já comentei, nas segundas, tem o forró do Pirata, casa mais famosa da cidade, na praia de Iracema e na quinta, a tradição é a caranguejada. Na praia do Futuro, o evento gastronômico é sinônimo de badalação. As barracas servem o caranguejo embalado por shows de humor. O ponto mais animado é sempre a barraca Chico do Caranguejo. Já a barraca Vira Verão é conhecida por concentrar gente jovem e bonita.

 

O forró do Pirata

O forró do Pirata

 

Às sextas, a festa Farra na Casa Alheia, no Buoni Amici’s (praia de Iracema) também é tradicional. O projeto frequentado pelo público moderninho mixa ritmos nordestinos de diversas vertentes: forró, maracatu, coco, ciranda e embolada. Nos finais de semana, a barraca Biruta, na praia do Futuro, que só funciona à noite, traz shows de cantores e grupos famosos.

 

Quem aproveita a noite até o sol raiar pode matar a fome depois da farra em alguns pontos que concentram baladeiros a caminho de casa, como a tapiocaria O Osmar, que abre diariamente a partir das 6h, o Mercado de São José e o Raimundo dos Queijos (centro).

 

Em tempo: a Arena Castelão vai receber seis partidas na Copa do Mundo, uma delas da Seleção Brasileira na primeira fase. Sorte de quem está com viagem marcada para Fortaleza!

 

Centro de Fortaleza

Centro de Fortaleza

 

Enfim, já dizia nosso querido Raimundo Fagner: “Eu só queria que você fosse um dia ver as praias bonitas do meu Ceará. Tenho certeza que você gostaria dos mares bravios das praias de lá. Onde o coqueiro tem palma bem verde balançando ao vento pertinho do céu. E lá nasceu a virgem do poema, a linda Iracema dos lábios de mel…”

 

Sabido ele!

 

It is a pleasure to talk about Fortaleza, such a friendly and beautiful place. At Ceara’s capital ther is no shortage of attractions,and the first one to mention is the weather ,the scenery,the pretty beaches,inspite of being large,they have great style. Not to say the general good mood ,commom in peolpe who live by the seashore. 

Fortaleza is an easy town ,and simple to get to know,that is so because of the beach which is a reference point of everything. Naturally!

The Beira Mar Avenue is a famous post card ,it joints the Iracema beach,Meireles and Mucuripe and it is a meeting point of both locals and tourists at sunset ,walks,shopping and eating out.

Iracema beach is the closest to Fortaleza city center and has lots of bars and night clubs. Is is also very close to the Dragão do Mar Cultural Center and the pleasant area of restaurant with open air tables. To watch the sunset with the company of surfers ate teh Ingleses bridge is one of the best things to do in town .The structure that advances into the ocean has been there since 1923 and it is the most visited touristic place .Tabajara’s street is weell worth a visit with its old houses, forró and Pirata’s bar. 

Meirele’s beach is located between Iracema and Mucuripe and is famous for the arts and crafts fair. It is close to the shopping area and the good restaurantes of the Aldeota borough. There is a very bussy sidewalk ,perfect to enjoy the sea view.  Unfortunately this beach has a lot of pollution.

The Mucuripe beach has calm waters and it is where the boats trip depart. The view is amazing with ‘jangadas’ and lots of boats mooring by the dock and yatch club. At the heart of Mucuripe beach there is the fish market ,a live sea water museum. One of the biggest touristic attraction is a larger than life Iracema’s sculpture that represents the tabajara indian ,Martin ,the portugueese colonizer and Jati the dog. Mucuripe is the urbun beach closest to Futuro’s beach ,the best place to bathe in Fortaleza. 11kms from the city center and 3 from Mucuripe ,FUturo’s beach is full of well equipped stands that serve delicious snacks. It is ideal for a day trip or evening,time of the day that the best musical shows happen. The place is calm but you wont’t find the same structure as the city. 

For the world cup is good to know that the surroundings of the ARena Castelão lacks places for you to stay. The best option are the hotels near the city center. 

Inpite of Fortaleza being by the sea shore there aren’t many ‘pousadas’ this is a town full of big hotel chain in big buildings. But they all have sea views and serve tapioca,beiju,macaxeira and others for breakfast. 
The climate is hot,tropical but the temperature is pleasant because of the sea breeze. If you like kite surfing or sailing it is perfect for you. Because the shore is flat you can also practice jogging ,biking,skating and roller skating. 

Fortaleza is perfect for visitation all year round,but is well advise to know that during June and July it is the ‘Festa Junina’ season and it gets very bussy. At the end of October there are the PadreCicero processions that attract a lot of religious followers. Beware of the sun and always use suncreen and a hat. 

It is important to note that from Fortaleza you can visit famous beaches like Canoa Quebrada(160 kms). , Cambuco(30kms) and.  Jericoacoara(280 kms). 

Talking about gastronomy ,   Fortaleza has much more to offer other than the trivial. Local dishes include panelada,buchada de bode,tapioca and a lot of dishes made of carne do sol. 

At the Varjota borough,gastronomic center of Ceara,there are 500 thousand options including japanese,portuguese,argentiniam,pizzerias etc.You can also find here the much recommended Colher de Pau restaurant where you can savir the baião de dois,paçoca,carne de sol not to mention the local fish,lobsters,crabs and shrimps.Another place to taste the local food is the São Sebastião Market,at the city center.It opens very early,6am and there you can taste teh panelada-made with the cowl offrals,buchada de bode,cows tongue,lamb,among others. One of the well known boxes is the Box do Nem ,nickname of Francisco Antonio Serafin,he has been serving delicious food for over 20 years. 

At the Beira Mar avenue ,the most charming restaurants are close to the Macuripe Port. At Iracema beach ,the bars close to the Centro Dragão do Mar de Artes are all housed in the colorful colonial houses and they have tables outside on the pavements. Very cute!

If you wish to eat crab you have to wait until thrusday,it is the day of the week that all bars,restaurants,beach stands of the whole town serve them. The crab point is the Chico do Caranguejo stand at Praia do Futuro. It is served whole and you need a little hammer to brake it they are served very fresh. You can also buy fresh fish at the Fish Market and ask the beach stands to prepare them. Think how elicious would be to have a fresh lobster with garlic and oil. 

Tapioica is the biggest gastronomic star over there .everyone wants it,and it satrt being served for at the hotels and stands for breakfast and all day long everywhere. The best one can be tasted at the Centro das Tapioqueiras with its more than 30 stands. Talking about the filling,sky is the limit,although the traditional are quite famous. 

Some stands serve regional dishes like cuscuz and lamb meat. The TApioqueiras Center is a bit far from the center,it is located at the Messejana borough on the way to the neighbour town of Aquiraz. If you are returning from the Beach Park is a good pit stop to refuel your energies. The tapiocas are meal size. It is also a good option for after a night out. That is a good tip. 

Another tapioca that you can’t miss is the one at O Osmar .it is located at the Aldeota borough,one of the fanciest in town .There is always a queue. 

How about the northeastern fruit! Taste the juices made of caja,siriguela,tamarindo,graviola,jenipapo,sapoti at the Box Frutas&fruta in the Central Market. 

It is impossible not to mention the lace of Ceara. They are art works ade by local women and are a trademark like the jangadas in Ceara. 

There are many entertainemnt options in Forttaleza and surroundings. Here they come:

The Beach Park is situated at the neighbour town of Aquiraz,28kms from Fortaleza.set aside a whole day to enjoy it and the Porto das Dunas beach. There are bars,drinks and a beautiful sunset. The Beach Park infra-structure is huge,with resorts,restaurants,and several water toys – among them one of the fastest water slides ,the Ramubrinka and the highest Insano,perfect for childrem of all ages. They also have water toys for babies. 

The touristic complex that hosts the Y-park and Cachaça Museum is in Maranguape,30 kms from Fortaleza and it was build at the Fazenda Ypioca headquarters in the 19th century. The museum has a collection of photos,films,coins and a wooden tonnel of 347 thousand liters,considered the biggest in the whole world. 

The adventure camp of the theme park has kaiaks,tree climbing,zipline,mountaineering. To relax you can float on the lake and rest in hammocks. There is also a restaurant and shopping area. 

If you are into shopping do not miss the Central do Artesanato do Ceara-CEART where you will find lace,indigenous art and arts and crafts of all kinds. All made by local artists. 

 

Set a day apart to visit the cultural life of Fortaleza. Pay a visit to the Jose de Alencar theater ,built in 1910 its gardens were designed by the brazilian landscape gardener Roberto Burle Max with art nouveu glass works at the facade and rich cultural programmation. The Ceara Museum has a large exihibition of indian art and the highlight of it is the goat Ioiô,an stuffed animal that became the mascot of the museum during 1910 and was elected a city council as a form of protest. They say the goat died of cirrhosis due to the large intake of cachaça. 
The Centro de Cultura Dragão do Mar at Iracema beach is a cultural spot that has exihibitions,cinema,theater,dance,music,planetariun,arts and crafts fair and many other attractions. It gets very bussy from friday till sunday when most of the attractions occur. It is surrounded by an active night life due to the large number of bars and restaurants. 

The name ‘Dragão do Mar’ pays homage to a courageous jangada man ,Francisco José do Nascimento,who in 1881 refused to transport slaves and became a symbol against slavory. 

If you going out in the evening ,Fortaleza iss full,of options. There is nightlife everyday of the week.  The biggest concentration of bars is at Futuro’s beach and Iracema’s beach. The area around the Centro cultural do Dragão do Mar you will find many colonial houses with table on their pavements,some with live music. In the same area there are nightclubs that cater for reggae,eletronic ,etc.

The arena Castelão will be the stage for six World Cup 2014 games among them one of the Brazilian team on the firts fase. 

 

Postado por às 8:00

my-brazil category image
Comentar

Dando sequência à série “Cidades Sede”, o assunto aqui hoje é Belo Horizonte e redondezas.

 

Belo Horizonte é uma cidade muito bonita, arquitetônica e naturalmente falando. Mas não tem como citar Minas Gerais e não pensar, logo de cara, em mesa farta e calor humano, né? Na capital do estado, que chega sim a ser metrópole, apesar do jeitinho de cidade pequena do interior, não é diferente. Isso porque na mesa do mineiro, seja de qualquer localidade, o comer e beber é sagrado, e isso, sem dúvida nenhuma, é um costume que aproxima as pessoas. A impressão que a gente tem por lá, é que todo mundo se conhece. Esta configuração que envolve amigos e família em torno de uma mesa é tão importante em BH, que a cidade ficou conhecida como a capital dos barzinhos, devido à enorme quantidade destes estabelecimentos na cidade. BH também é o berço do festival Comida di Buteco, que já se espalha por 16 cidades brasileiras, e acontece entre abril e maio. Botequeiros: não dá para perder, simples assim. Quem for visitar a cidade deve saber que de novembro a janeiro pode chover bastante. Agora, se a idéia é mesclar Belo Horizonte com as cidades históricas, qualquer época do ano é válida. Lembrem-se de que, no carnaval, a ladeiras de Ouro Preto bombam!

 

Circular por BH é fácil mas não é (oops), por isso, prefiram sempre pegar táxi. Explico: a Avenida do Contorno cerca os principais bairros, mas andar por ali de carro é complicado por causa do trânsito super pesado. Do Centro à Pampulha, bairro lindo, diga-se de passagem, o trajeto pode durar horas. Além disso, o Centro é um emaranhado muito louco de ladeiras, cruzamentos diagonais e ruas de mão única. Em Beagá tem até ladeira que desce subindo! Sério! Na Rua Professor Otávio Coelho Magalhães, conhecida como Rua do Amendoim, um carro desligado e sem o freio acionado parece subir a ladeira. A Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte não sabe exatamente quantos, mas estima em milhares os turistas que, todo mês, estacionam o automóvel junto à calçada para vê-lo escorregar rampa acima. Mas o que causa esta impressão é pura ilusão de ótica. Acontece que a rua transversal, Juventino Dias, é uma rampa acentuada e isso gera a sensação de que há um aclive. É muito interessante, vale a pena conferir. Vejam o vídeo que achei. Mostra direitinho, kkk.

 

A maioria dos botecos mais bacanas, vida noturna badalada, lojas legais e opções de hospedagem variada ficam nos bairros Savassi e Lourdes. Nos botecos, os visitantes sempre tiveram a chance de conhecer um pouco mais sobre os famosos queijos e cachaças de Minas. Hoje em dia são grandes protagonistas do roteiro cultural e gastronômico da cidade.

 

Mas BH não é só isso não. Muito pelo contrário! A beleza da arquitetura, por exemplo, chama a atenção. Cidade planejada, serviu como uma espécie de ensaio para Brasília, então adivinhem se há por lá muitas obras de Niemeyer? Sim, há. Só na região da Lagoa da Pampulha, temos 4 delas, que foram executadas a partir da década de 40 a pedido do então prefeito Juscelino Kubitschek. 

 

Igreja de São Francisco de Assis, na Lagoa da Pampulha

Igreja de São Francisco de Assis, na Lagoa da Pampulha

 

A Lagoa da Pampulha, a 12 km do centro, é onde podemos conhecer o legado de Oscar Niemeyer antes da fama internacional. Lá temos a Igreja de São Francisco de Assis, um dos símbolos da cidade, com seu traçado sinuoso que lembra os morros de minas. O painel externo de azulejos mostrando as cenas da vida de São Francisco, o mural do altar e os 14 quadros da Via Sacra expostos dentro da pequena igreja são de Cândido Portinari. Fantásticos. cartão postal de primeira.  São de Niemeyer também o Iate Clube, a Casa do Baile e o Museu de Arte.

 

Casa do Baile

Casa do Baile

 

O Museu de Arte da Pampulha um dia foi um cassino. Hoje, em seu acervo figuram pintores modernistas brasileiros. E a Casa de Baile tem uma curiosidade. É a única construção do conjunto localizada totalmente sobre uma ilha artificial ligada à orla apenas por uma ponte de concreto. O espaço foi projetado por Niemeyer para servir de lazer e entretenimento nas noites de BH. Logo, tornou-se palco de bailes e festas. Após ficar fechada por 54 anos, a casa foi reaberta em 2002 para se tornar um centro de urbanismo.

 

Museu de Arte da Pampulha

Museu de Arte da Pampulha

 

A ida até lá, por entre os coloridos jardins de Burle Marx, já é uma atração. Fora isso, as margens da lagoa artificial são habitat para capivaras que chegam até a posar para as fotos (exagero, ok, mas elas não se intimidam com os turistas, não!). Dos píers ao longo da orla dá para ter imagens completas das belezas arquitetônicas emolduradas pelo espelho d’água. O Mineirão, um dos palcos da Copa, com o Mineirinho logo ao lado, também podem ser avistados da orla. Imagem clássica: a igrejinha com os dois estádios, no mesmo plano. 

 

Lagoa da Pampulha, com a Igreja, o Mineirinho e o Mineirão

Lagoa da Pampulha, com a Igreja, o Mineirinho e o Mineirão

 

Não deixem de conhecer o Xapuri, na Pampulha, um dos restaurantes de cozinha mineira mais famosos da cidade. 

 

A vista do mirante na Praça do Papa

A vista do mirante na Praça do Papa

 

A Praça do Papa, nas Mangabeiras, oferece a melhor vista capital mineira. O lugar ganhou este nome quando João Paulo II, após uma missa campal em 1980, disse:  “Que belo horizonte!”, diante da paisagem. Cercada pela Serra do Curral, a praça é um belo lugar para passear e apreciar a cidade, panoramicamente falando 😉 

 

Praça do Papa

Praça do Papa

 

Grande parte das atrações de Belo Horizonte se concentra na região central da cidade, como as praças da Liberdade (e os museus do entorno), da Estação Sete de Setembro, o Parque Municipal e o Mercado Central. 

 

01

Praça da Estação Sete de Setembro

 

Uma das opções turísticas mais interessantes e divertidas para quem visita BH é o Circuito Cultural Praça da Liberdade. O complexo reúne 8 museus e espaços culturais neste cartão postal. A Praça da Liberdade abriga museus bem interessantes, como o Memorial Minas Vale e o Espaço TIM UFMG de Conhecimento. Suas construções são belíssimas, palmeiras imperiais e chafarizes completam o show. Outro jardim público revitalizado que deve muito ser visitado é a Praça da Estação, com seu Museu de Artes e Ofícios.

 

Praça da Liberdade

Praça da Liberdade

 

 

Memorial Minas Vale

Memorial Minas Vale

 

Vá ao Mercado Central. Ele ocupa um quarteirão inteiro e tem de um tudo, até botecos e lojas “que são numeradas, mas não em ordem”, kkkk, adoro! Os tira-gostos do restaurante Casa Cheia, aqui no Mercado, fizeram dele ponto turístico e reduto dos belo horizontinos. Experimentem!

 

Mercado Central

Mercado Central

 

Em tempos de Copa, não posso deixar de sugerir uma visita à Toca da Raposa, um dos melhores centros de treinamento do mundo. Fica ali pertinho do Mineirão e será a casa da seleção chilena no mundial.

 

O Mineirão, já com a "roupa" da Copa

O Mineirão, já com a “roupa” da Copa

 

Sendo uma das maiores capitais do país, BH oferece também uma vasta opção de cozinhas tradicionais, contemporâneas e internacionais, como francesa, italiana, japonesa, entre outras. O restaurante italiano Vecchio Sogno é o mais premiado da cidade. O peruano Wari também é estrelado, bem como o La Victoria, em Nova Lima, a apenas 24 km do centro de Belo Horizonte.

 

Vecchio Sogno

Vecchio Sogno

 

O Edifício Maletta, no Centro, é o ponto de encontro dos modernos de BH. Das suas varandas, a paisagem da cidade serve de pano de fundo para tomar uma cerveja ou um drink em endereços boêmio como Arcangelo Bar Café, Cantina do Lucas e Dub.

 

Edifício Maletta

Edifício Maletta

 

Vá ao parque municipal da Serra do Curral. Lá tem trilhas e 10 mirantes com vistas impressionantes da cidade.

 

BH vista da Serra do Curral

BH vista da Serra do Curral

 

Quem for ficar em Belo Horizonte por mais tempo, pode e deve aproveitar para passar uns dias em Brumadinho (60 km da capital) e conhecer o fantástico Instituto Inhotim, com suas galerias ao ar livre e Jardim Botânico de cair o queixo. Macacos é outra cidadezinha muito próxima, a menos de 30 km de BH. É um lugar aconchegante, hospitaleiro e cheio de belezas naturais. Os belo horizontinos adoram e os restaurantes de comidas típicas são deliciosos! Perfeito para um fim de semana longe do tumulto da cidade grande.

 

Belo Horizonte is a beautiful city, but you cannot mentioned Minas Gerais and not to think about a rich table and human warmth, right?At the state capital , even though is a metropolis, in spite of the small country town feeling,is the same. That is because at the table of the “mineiro” , drinking and eating is sacred,?and no doubt it is a way of living that put people together. The impression you ge there is that eveyone knows each other. This family oriented society around the dinnerv table made the town known as the capital of “barzinhos”. The are countless bars all over town and Belo Horizonte is where the ‘Comida di Buteco’ was born , it happens from April till May in more than 16 brazilian towns. The rainy season is from November till January. If you wsnt to visit the historic towns and season is ok. Just bear in mind that during carnival the Ouro Preto hills get very crowed. 

To move around BH is not easy, so take a cab. The Av. do Contorno surround all boroughs , but to drive is difficult because of the heavy traffic. From the city centre till Pampulha it can take up to 2 hours. Besides there are many hills, diagonal crosdings and one way streets.

There is a famous street Rua Professor Otavio Coelho Magalhaes, also known Rua do Amendoim , where a car go upholl with the engine off and no brakes. The local municipality does not know how many tourists park their cars by the pavement and watch it go uphill. The crossing street , Juventino Dias , is very hilly and gives the false impression that there is a hill. It is quite worth check it out. 

Most cool botecos, busy night life and good shops are in the Savassi and Lourdes neighbourhoods. In the botecos visitors can taste local produced cheeses and cachacas, but today they are a known cultural and gastronomic route.

The Pampulha Museum was once a Cassino. Today there are modernist art works. The Casa de Baile is the only building placed on an artificial island and connected to the mainland by a concrete bridge. It was originally designed by Niemeyer to be a leisure center. Soon it became a stage for concerts and a ballroom. It was out of use for 54 years and in 2002 became a urbanist center. 

To het there trough the Burle Marx gardens is an atraction itself. On the edge of the artigicial lake there are unafraid capivaras. From the pier you have a full image of the architecture beauties framed in the water. You can also ser the Mineirao and the Mineirinho. Classic image: the little church and the two stadiuns side by side. 

Do not miss the Xapuri, in Pampulha, one of the best restaurants in town. 

The pope square in Mangabeiras has the best view of the capital. It as named after Pope John II said during a mass celebration in 1980″what a nice view”.  It is surrounded by the Serra do Cural, a nice square for a stroll. 

Most attractions are around the main square in BH like Liberdade Square(and the museuns around it) Estacao square, Sete de Setembro, Municipal Park and Central Market. 

One of the most interesting , perhaps the most fun touristic attraction of BH is the Cultural Circuit  of Liberty Square. The complex has 8 museuns and cultural spaces , like the Memorial Minas Vale, Tim Space UFMG. They are beautiful buildings with imperial palm trees and fountains. Another public garden to be visited is the Praca da Estacao and the its Museu de Artes e Oficios. 

Go to the central market and you will find everything from botecos and stores that are numbered but not in the right order. The snacks at the Casa Cheia restaurant is a local spot. Try it !

During the World Cup go to the Toca da Raposa. One of the best training center in the whole world. It is close to Mineirao and will be the place of the Italy selection. 

Bh offers several restaurants to choose from for all tastes. The italian Vecchio Sono is well aclaimed. The peruvian Wari has its stars, also the La Victoria in Nova Lima, just 24 kms from BH. 

The building Maletta is the meeting point of the ‘cool’ people. From their verandas you can have a beer and enjoy the city view. Go to the Arcanjo Bar Cafe , Cantina do Lucas e Dub. 

Also do not miss the Serra do Curral Municipal Park with its trails and 10 viewpoints.  

If you are planning to stay longer gobtobBrumadinho( 60kms from the capital) and visit the Instituto Inhotim the open air art gallery. Macacis is another town very close to BH(30 kms) and it is very hospitable and full of natural beauties. The local restaurants are delicious. Perfect for a weekend escape of the busy life of the big city. 

 

 

 

 

 

 

Postado por às 19:16

my-brazil category image
Comentar

Ontem eu estava pensando sobre qual seria o tema desta coluna nessa semana e então pensei: vamos falar sobre as cidades sede da Copa? Vamos! Resolvido, as 12 cidades sede estarão por aqui nas próximas semanas. 

 

Daí, coincidentemente, vi um e-mail da leitora Thais Faria, que mora em Cuiabá, onde ela dizia que, se eu precisasse de dicas sobre a cidade por causa da Copa do Mundo, era só pedir! Respondi para ela na hora contando da minha ideia e a Thais foi uma queridíssima, me mandando várias dicas muito bacanas sobre a capital mato-grossense e frisando que Cuiabá está em pleno crescimento, com muitas novidades surgindo constantemente. 

 

Então vai ser isso: vamos falar de todas as cidades que receberão a Copa, começando por Cuiabá, com as dicas quentíssimas (trocadilhos à parte, kkk) da Thais Faria!

 

Bem, o que todo mundo sabe é que Cuiabá é a capital do Mato Grosso e lá faz um calor de fritar ovo no asfalto, certo? Mas o que todo mundo precisa saber mesmo é que, além de ser porta de entrada para o Pantanal e para a Chapada dos Guimarães, Cuiabá também é um lugar simpático, interessante, com vida noturna agitada e muito rico em história.  

 

O fantástico Pantanal

O fantástico Pantanal

 

Justamente por causa das altas temperaturas, Cuiabá é uma cidade é super boêmia, alegre, que fica animadíssima quando o sol baixa. Faz todo o sentido e eu mesma já estou até pensando em um belo boteco, pois vocês bem sabem o calor desumano que está fazendo em São Paulo atualmente, né?

 

Pois boteco bom é o que não falta em Cuiabá. No bairro Popular, em volta da praça de mesmo nome, encontramos bares muito gostosos, com mesas voltadas para a rua, cheios de gente bonita e feliz. Vale a pena pelo menos dar uma passada por lá, o clima é contagiante. 

 

A variedade de bares e restaurantes é muita. Ali encontramos cervejarias, pubs, peixarias, restaurantes de várias nacionalidades, como japoneses, mexicanos, italianos e todos estão sempre super movimentados, principalmente à noite, claro!

 

DICA DA THAIS: ” o Bar do Azeitona, localizado na praça Popular, é o lugar ideal para um fim de tarde e é super concorrido nos fins de semana. Os bolinhos de carne seca com abóbora e de mortadela ceratti com mozzarela de búfala são imperdíveis. A cerveja é a mais gelada da cidade”. 

 

Bar do Azeitona

Bar do Azeitona

 

Não deixe de provar os peixes de rio – como pintado e pacu – que fazem parte da culinária tradicional mato-grossense, preparados à milanesa ou em moquecas (se você encontrar a palavra “mojica” em um menu, não se assuste: é moqueca) e servidos com farofa e pirão. Dá para encontrar este prato no restaurante Regionalíssimo, que fica no Mercado do Peixe, ou em qualquer uma das tantas peixarias deliciosas de Cuiabá.

 

Mercado do Peixe

Mercado do Peixe

 

O bolo de arroz também é um quitute bem típico, assim como a Maria Isabel. Maria Isabel??? Sim, é assim que eles chamam o arroz-de-carreteiro. Amei! Experimente também o licor de Pequi, encontrado facilmente nos restaurantes e casinhas de artesanato. 

 

Bolo de Arroz

Bolo de Arroz

 

DICAS DA THAIS: 

– Restaurante chique/badalado – “Mahalo Cozinha Criativa, da chef Ariani Maluf: foi eleito pelo Guia 4 Rodas O Melhor Restaurante do Centro-Oeste. Lugar sofisticado, com cardápio sempre atualizado, agrada todos os paladares”.

 

Fachada do Mahalo Cozinha Criativa

Fachada do Mahalo Cozinha Criativa

 

– O melhor Restaurante Japonês – “O Japô é certamente o melhor da cidade. Lugar pequeno, com decoração clean, muito agradável, com pratos tradicionais e também criações especiais”.

 

– Restaurante Típico – “Lélis Peixaria é o lugar perfeito para o turista conhecer um pouco da culinária cuiabana. Peixes sempre frescos, servidos das mais diferentes maneiras e a tradicional farofa cuiabana. Ótimo atendimento, garçons sempre simpáticos”.

 

Delícias do Lélis

Delícias do Lélis

 

– Um almoço badalado – “O Getúlio Grill é uma mistura de bar e restaurante. Com pratos a La Carte e também o melhor rodízio de carnes da cidade”.

 

Bom saber que a maioria dos bares e restaurantes fica próxima aos hotéis da avenida Getúlio Vargas e da avenida Historiador Rubens de Mendonça. Aliás, a hospedagem em Cuiabá é bem diversificada e temos hotéis tanto próximos à Arena Pantanal, como  na região boêmia, pertinho dos bares e restaurantes, no bairro Popular.

 

DICA DA THAIS: “O Gran Odara é o único hotel 5 estrelas do Mato Grosso e estabelecimento oficial FIFA para a Copa 2014. Seu acesso é super fácil e sua localização, ótima. Fica bem próximo à Arena Pantanal, ao Goiabeiras Shopping e ao Parque Mãe Bonifácia. Dentro do hotel há um sofisticado restaurante de culinária francesa e regional, uma academia com os mais modernos aparelhos e um salão de beleza”.

 

Centro Geodésico da América do Sul

Centro Geodésico da América do Sul

 

Cuiabá não tem um bairro turístico em si, mas há muita coisa interessante para ser vista, como pontos históricos, museus, igrejas e casas culturais. Uma das principais atrações históricas da cidade é a Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito. O Sesc Arsenal é outro cartão postal de lá e tem programação cultural intensa, com sessões de cinema, espetáculos de teatro, dança e música (clássica ou regional) e também exposições de artes visuais. Vale conferir o calendário. Outro programa bacana é fazer uma caminhada pelo centro histórico e visitar o Centro Geodésico da América do Sul, que é o ponto central do continente.

 

Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito

Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito

 

Há também o Museu do Morro da Caixa D’água Velha, que funciona numa antiga caixa-d’água, desativada nos anos 60, e abriga exposições temporárias de fotografias e objetos raros que contam a sua história. Na parte superior do museu, linda, cheia de espelhos d’água, podemos observar uma timbaúva, árvore gigante nativa do Pantanal.

 

Museu do Morro da Caixa D'Água Velha

Museu do Morro da Caixa D’Água Velha

 

 

Parte externa do Museu do Morro da Caixa D'Água Velha

Parte externa do Museu do Morro da Caixa D’Água Velha

 

Na Casa do Artesão e no Museu Rondon, você poderá apreciar arte, artesanato e objetos da cultura indígena. 

 

Casa do Artesão

Casa do Artesão

 

DICA DA THAIS: “para praticar esportes ou curtir a natureza, a pedida é o Parque Mãe Bonifácia, na Av. Miguel Sutil. Sua área tem 77 hectares e vegetação típica do cerrado. aqui, é possível observar animais como saguis e pássaros. Perfeito para a prática de esportes ao ar livre. As turmas da corrida e do Cross Fit estão sempre por lá!”

 

Parque Mãe Bonifácia

Parque Mãe Bonifácia

 

Depois de toda essa lista de atividades variadíssimas, sou obrigada a deixar para vocês uma dica deusa que vi no UOL, enquanto estava pesquisando sobre a Arena Pantanal. Atenção: “se a ideia é curtir Cuiabá dia e noite, a melhor dica é: não ignore o pó de guaraná servido no bufê de café da manhã dos hotéis. Os costumes locais têm sempre sua sabedoria. O guaraná vai ajudá-lo a manter-se disposto diante do sol escaldante para aproveitar a cidade em toda a sua forma”. Conselho de mãe, esse! Adorei!! 

 

Bem, sobre a Arena Pantanal, é importante dizer que o estádio fica localizado em região bem central, na Rua Professor Ranulfo Paes de Barros, e vai receber 4 partidas, todas na primeira fase da Copa. A parte externa da Arena contará com passarelas, praça para área de lazer, pistas de caminhada, espelhos d’água, lanchonetes e restaurantes.

 

A Arena Pantanal

A Arena Pantanal

 

 Para visitar Cuiabá, é bom levar em consideração o fato de que, durante o verão, as temperaturas atingem os 40° com facilidade. Portanto, esta é a época perfeita para conhecer as cachoeiras da Chapada dos Guimarães. A Thais reiterou esta indicação e complementou: “as paisagens são belas e há um mirante de onde se avista Cuiabá”.

 

Chapada dos Guimarães

Chapada dos Guimarães

 

A temporada de chuvas vai de novembro a maio e a seca, de maio a setembro, quando o Pantanal é um bom programa, já que em novembro, a paisagem já está bem alagada. 

 

Pantanal

Pantanal

 

E aí, todos animados para este combo-maravilha de Cuiabá/Chapada dos Guimarães/Pantanal? É demais nosso país, hein gente?

 

tuiuiu

 

Muito obrigada de coração, Thais. Você foi uma fofa e nos deu dicas preciosas! Parabéns pela cidade!

 

Yesterday I was wandering about which Brazilian town would be the theme  of this column and then I thought:let’s talk about all 12 cities that will host the Brazil World Cup 2014. Problem solved. We will write about all 12 cities for the next weeks. 

 

The by chance I read an e-mail of Thais Ferreira in which she mentioned  that if I ever need some tips about Cuiaba she would be pleased to help me. I wrote back imediately  and she promptly sended me several cool  tips of the capital of Mato Grosso state, Cuiaba. 

 

To begin Cuiaba is a very hot place where you can literally frie an egg on the street. It is the gateway to Pantanal and to the Chapada Diamantina. It is a jolly place full of history and with a busy nightlife. 

 

Because of the high temperatures, Cuiaba is ver bohemian and gets very active when the sun goes down. For that reason you will find a lot of botecos, especially at the bairro Popular, around a square with tables on the streets and full of beautiful people. The atmospgrre there is contagious. 

 

There is a huge variety of bars and restaurants in Cuiaba. You can find beer gardens, pubs, restaurants of several nationalities , japanese, italian, mexican,  all very busy mainly in the evening off course. 

 

Thais Tips-The Bar do Azeitona located at the Praca Popular is an ideal place for happy hour on the weekends. The dried meat fritters with  bufalo mozzarela are a must. They have the coldest beer in town. 

 

Taste the lical fish like pintado and pacu served buttered or moqueca (mojica) served with farofa and pirao. You can have this dish at the restaurant in the fish market or any fishmongers around Cuiaba. 

 

The rice cake and the Maria Isabel or carreteiro are also local food. Try pequi which is easily found everywhere. 

 

Thais Tips- Posh Restaurant- Mahalo Cozinha Criativa , chef Ariani Maluf was chosen by the Guia Quatro Rodas the best Centro-Oeste restaurant. It is very sophisticated and ecletic. 

 

The best japanese restaurant in town is O Japo. Cosy place , clean deco with traditional and special creations. 

 

A busy lunch is found at O Getulio Grill, a mixture of bar and restaurant and known for the best meat rodizio in town. 

 

Most restaurants are place close to thr hotels in Av. Getulio Vargas and Av. Historiador Rubens de Mendonca. 

 

Thais Tips- The Gran Odara Hotel is the only 5 stars hotel in Mato Grosso amd the oficial Fifa place for the WOrld Football Cup  2014. It is easily accessible and close to the Arena Pantanal and the Goiabeiras Shopping and Mae Bonifacia Park. There is a sophisticated french restaurant , modern gym and a hair salon. 

 

There is not a touristic area in Cuiaba, but there are several historical spots like museums, churches, and cultural houses to visit. 

 

The biggest attraction is the Igreja Nossa Senhora do Rosario and Sao Benedito. The Sesc Arsenal is another postcard and has lots of cultural shows like cinema, dance,music and visual arts exhibitions. A nice larisure option is to go for a strol in the historic center and visit the Centro Geodesico da America do Sul. 

 

There is also the Morro da Caixa D’agua Velha , and old water tank in the 60’s that hosts temporary exhibitions of photography and old objects. At its top one can see a huge Timbauva tree, a tipical pantanal tree. 

 

At the Casa do Artesao and Museu Rondon you can find arts and crafts and indian objects.

 

Thais Tips- To practice sports go to Mae Bonifacia Park on Av. Sao Miguel . It has more than 77 hrs and native vegetation of the Cerrado and fauna like monkeys and birds. The Cross fit teams are always there. 

 

After all these tips and activities I am obliged to tell you a hot tip from Google” if you plan to enjoy Cuiaba, day or night, the best tip is to take the guarana powder seved on breakfast at the hotels. It will help you endure the heat of the day “. Mother’s advice. I love it. 

 

About the Arena Pantanal it is important to note that it is located right in the central area, on Rua Professor Ranulfo Paes de Barros and it will host 4 games of the first round of the World Cup. The external area  have leisure and walkways, bars and restaurants.

 

To visit Cuiaba bear in mind that during the summer temperatures can reach up to 40 degrees c . It is a perfect tome to visit the Chapada dos Guimaroes waterfalls. Thais mentioned that scenery is espectacular and you can spot Cuiaba from the top. 

 

The rainy season is from november till May. The dry season from May till September. Its advisable to visit the pantanal during the dry season. 

 

Ready to travel and enjoy thus combo Cuiaba-Chapada dos Guimaraes?

 

Thanks Thais for all the hot tips. 

 

 

Postado por às 15:37

my-brazil category image
Comentar

A Chapada dos Veadeiros é uma região de cerrado fantástica e indescritível no nordeste do estado de Goiás, a apenas 2 h30 de Brasília. É um verdadeiro berço de águas, de onde brotam as nascentes das grandes bacias hidrográficas da América do Sul. Abrange 7 municípios e abriga o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros em uma área imensa, cheia de rios cristalinos, matas virgens, paisagens matadoras, cachoeiras enormes com mais de 100 metros, trilhas e paredões de pedra. Contrastando com as vastas planícies, temos aqui a Serra do Pouso Alto, que é o ponto mais alto do planalto central. Temos também a maior comunidade remanescente de quilombo do país. 

 

Cachoeira de Santa Barbara

Cachoeira de Santa Barbara

 

Fora a natureza deslumbrante, a Chapada tem todo um papo místico que chama bastante a atenção de gente do mundo inteiro. Certeza de que muitos vão até lá, movidos pela curiosidade, para fuçar nos mistérios da região, mas duvido que não fiquem loucos com a beleza rara do lugar.  

 

Salto do Rio Preto, em Alto Paraíso

Salto do Rio Preto, em Alto Paraíso

 

A questão é que muitos acreditam que a Chapada do Veadeiros – mais especificamente a cidade de Alto Paraíso, que virou meio que um centro de terapias alternativas e seitas -, é o lugar do planeta que sobreviverá às transformações do terceiro milênio. As histórias que envolvem esta parte do Brasil são fantásticas: portal para a 5ª dimensão e mundos intraterrenos, campo de pouso de naves alienígenas, centro energético do planeta, imune a cataclismas por causa da vibração energética…

 

Chapada-dos-Veadeiros-Fotos-1 (1)

 

Esse misticismo todo é fruto justamente da energia proveniente dos mistérios e belezas dali. Mas, por favor, me digam: com cristais brotando do chão, fica difícil não concordar com essa turma, né? Para os descrentes, a magia pode ficar por conta do visual escandaloso. 

 

Cristais brotam da terra

Cristais brotam da terra

 

Essa coisa dos cristais (e do misticismo acoplado a ela) acontece porque a região da Chapada está exatamente sobre uma placa gigante de cristal de quartzo, então eu não sei vocês, mas eu estou fascinada com a ideia – me perdoem por ser repetitiva – dos cristais que brotam do chão. Uau! Dizem que a luz do sol refletida nos cristais pode ser vista do espaço! Existe também o fato de o paralelo 14, o mesmo que passa por Machu Picchu, cortar a Chapada, e isso é mais uma evidência para os místicos em se tratando de concentração de energia. 

 

Vale da Lua

Vale da Lua

 

Some-se a isso rochas de milhões de anos, águas límpidas e de cor castanha que vêm das cachoeiras e atravessam cânions profundos no meio do cerrado e fauna e flora ultra ricas. Não tem como não se impressionar, certo? 

 

Cânion 2 do Rio Preto

Cânion 2 do Rio Preto

 

Claro que quem quer visitar todas as tantas atrações da Chapada, precisa estar muito a fim de andar. As muitas trilhas têm trechos bem íngremes e cheios de pedras e em algumas delas se faz realmente necessário um guia. Mas todo o esforço será recompensado. A maioria dos percursos terminam em poços limpíssimos, na base de quedas d’água ou no meio de formações rochosas. Anotem alguns pontos que valem a penas ser visitados, sempre lembrando que tudo aqui envolve caminhadas e mais caminhadas através das trilhas, algumas com acesso mais fáceis e outras bem difíceis e longas: Canion 2 do Rio Preto, Cachoeira das Cariocas, Vale da Lua, Salto do Rio Preto, Cachoeira do Garimpão, Cataratas do Couro, cachoeira Poço Encantado, Vale do Rio Macaquinho, Cânion na Pedra Furada, Cachoeira do Encontro, Cachoeira do Segredo, Cachoeira do Prata, Cachoeira do Rei do Prata, Cachoeira de Santa Barbara, Cachoeira Capivara. Ufa. Notaram que a programação é vasta, né?

 

Cachoeira dos Couros

Cataratas dos Couros

 

São 3 as cidades indicadas para se montar base: Alto Paraíso, com suas cachoeiras, minas de cristal e toda a aura mística; São Jorge, uma pequena vila de casas coloridas e ruazinhas de terra, onde também está a entrada para o Parque Nacional, o que faz com que seja esta a cidade mais procurada pelos turistas para hospedagem. Aqui temos muitas pousadinhas bem simpáticas, lojinhas, bares e restaurantes no centrinho; e Cavalcante, cidade onde está mais da metade da Chapada dos Veadeiros e muitas atrações escondidas em propriedades particulares.

 

Vila de São Jorge

Vila de São Jorge

 

Sobre a gastronomia regional: vale a pena experimentar a matula, que é um tutu de feijão preparado à moda goiana, com linguiça, carne de sol, temperadíssimo e servido em uma folha de bananeira. 

 

A Matula

A Matula

 

Dá para visitar a Chapada durante o ano todo, mas é bom saber que, de abril a setembro, temos o período da estiagem e isso faz com que o volume de águas das cachoeiras diminua bastante. Maio é a época mais florida e julho, a mais agitada. Reserve pelo menos 3 dias para conhecer essa maravilha toda!

 

Cachoeira das Cariocas

Cachoeira das Cariocas

 

 

Chapada do Veadeiros is a fantastic region of the northeast of the Goias state , just two and a half hours from Brasilia. It is where the water of most of the braziilian hydrographic basin come from. It encompasses 7 municipalities and the Chapada dos Veadeiros National Park. It is a vast area rich in crystal clear rivers , unspoiled forests, waterfalls, trails and hills. Contrasting with the flat plains we find here the Serra do Pouso Alto, the highest peak of the central plain. We also find here the largest quilombo comunity in the country. 

 

Apart from the lush environment the place is well known for its mustic side. Many came here out of curiosity and are overwhemed by the beauty of  it. 

 

The thing is that many believe that Chapada dos Veadeiros -more especifically Alto Paraiso , which became a center for holistic therapies, is the only place of planet earth that will survive the transformations of the third milenniun. The stories about this place are incredible, gateway to the 5th dimension and extraterrestrial worlds, energy center of the planet, saved from the cataclisms due to the energy vibration. 

 

All this mysticism originates from the misteries and the beauty found there. But tell me one thing, a place where crystals sprout of the earth is hard not to believe in its power.

 

This thing about crystals (and the mystic powers of them) is due to the fact that the Chapada is right on top of a gigantic quartz crystal. They say that the light trasmitted from the crystals can be seen from space. There is also the fact that the same parallel line14 that crosses Machu Picchu crosses the Chapada and it is one more evidence of the energy concentration of the place. 

 

Add to this million year rocks, clear and brown waters that sprung from the waterfalls and cross the deep gorges of the cerrado and the rich fauna and flora. One can get impressed, right?

 

Off course if you want to visit the many attractions of the Chapada you must be ready to go for long walks ,some of the very steep, so a local guide is advisable. Most of the trails end in clear pools or waterfalls. We recommend these places for visitation: Canyon 2 of Rio Preto,Cachoeira do Grarimpao, Cataratas de Couro,Cachoeira do Poco Encantado, Cachoeira do Encontro, Cachoeira do Segredo, Cachoeira do Rei da Prata, Cachoeira de Santa Barbara, Cachoeira de Santa Barbara, Cachoeira Capivara. 

 

There are three towns advisable to use as a base, Alto Paraiso, with its waterfalls, crystal mines and mystic aura, Sao Jorge with its colorful houses and narrow unpaved streets, and where the entrance to the National Park is, which makes this town the most sough from tourists. There are several inns, shopps, bars and restaurants at the city center and Cavalcante right in the midfle of the Chapada dos Veadeiros and full of hidden attractions inside the private properties. 

 

About regional cousine you must try the matula, made of beans with sausages, sun dried meat , very spicy and served on a banana leave. 

 

You can visit the Chapada all year round, but bear in mind that from April till September is the dry season what makes the water volume of the waterfalls very low.  May us the flowers season and July the busiest. 

 

Postado por às 16:47

my-brazil category image
Comentar

m’boi pewa – é uma palavra tupy que quer dizer ‘cobra chata’, em referência a tartaruga marinha de onde se originou o nome Boipeba”.

 

Boipeba é mais um desses lugares encantadores que temos no nosso maravilhoso nordeste. Já deu pra perceber que é cheinho de tartarugas marinhas, né? A ilha fica para baixo de Salvador, próxima à cidade de Valença, em uma área de preservação ambiental do arquipélago de Tinharé, cercada de um lado pelo oceano e de outro pelo estuário do Rio do Inferno e é formada pelos povoados de Velha Boipeba, São Sebastião, Moreré e Monte Alegre. Só se chega em Boipeba pelas águas do rio ou do mar. 

 

g1

 

Lá não há carros, bancos, “muito” sinal de celular (depende da operadora),  nem nada que nos faça lembrar do stress e da loucura das grandes cidades. O lugar é um sossego só, perfeito para férias de verdade, e dentre os grande prazeres que Boipeba nos proporciona, está o lance de andar descalço, visitar o vilarejo de pescadores, apreciar o por do sol na praia da Boca da Barra e curtir as piscinas naturais cheias de peixinhos e recifes de corais. 

 

10

 

São várias praias deslumbrantes na ilha e vou fazer um resuminho do que cada uma tem de bom para vocês já irem se animando com a ideia de passar uns dias em Boipeba:

 

A Boca da Barra é onde fica a maioria das pousadas e também onde estão as barraquinhas especializadas em comidas típicas da região. É nessa praia que o Rio do Inferno se encontra com o mar e encontro de águas é sempre um espetáculo delicioso de ser observado, né? É ponto de referência para a saída dos barquinhos de passeio e é ali que a galera pratica esportes náuticos.

 

Boca da Barra

Boca da Barra

 

A praia do Outeiro é a continuação da Boca da Barra, também tem algumas pousadas bem bacanas à beira mar e sua areia é de pedras. Na maré baixa, ali formam-se piscinas naturais. No final do Outeiro tem uma trilha onde encontramos a pequenina praia das Pedrinhas, que tem, como o próprio nome diz, muitas pedras e é um cenário perfeito para se fazer lindas e diferentes fotos.

 

Outeiro

Outeiro

 

 

A praia do Tassimirim tem extensos coqueirais e, na maré baixa, o mar fica bem calmo e cheio de piscinas naturais entre os recifes que a cercam. Essa praia é um dos principais pontos de desova da tartaruga marinha na Ilha de Boipeba e excelente para prática de mergulho esportivo. Aqui está a barraca Tassimirim que serve lagostas, bobó de camarão, ensopados de peixes e deliciosos petiscos. Yummy.

 

Tassimirim

Tassimirim

 

A Cueira é uma das mais belas praias não apenas de Boipeba, mas da Bahia inteira, com sua enseada de areias claras e uma extensão imensa de coqueiros. A pequena barraca improvisada que abriga o fogão à lenha do Seu Guido ( “o mestre das lagostas”) e da Dona Eliana serve a super famosa e fantástica lagosta na manteiga. No fim da praia está o lindo Rio do Oritibe, com suas margens cheias de manguezais. Fotos, muitas fotos. Do outro lado do rio está o acesso à praia de Moreré, mas pelo amor de Deus, não inventem de fazer a travessia descalços ou na maré alta hein? Perguntem sempre se está enchendo ou vazando e como está a profundidade do leito. 

 

Cueira

Cueira

 

 

Olha o Guido e as lagostas!

Olha o Guido e as lagostas!

 

A praia de Moreré é lindíssima e a mais procurada pelos turistas. Perfeita para mergulho, tem águas tranquilas, recifes de corais onde se formam várias piscinas naturais e peixes, muitos peixes. Tem um banco de areia enorme e na maré baixa dá para conhecer, através de longas caminhadas, o pequeno vilarejo de Moreré e suas barracas de palha e madeira na beira do mar. Essas barracas servem a tradicional moqueca de camarão com banana da terra.

 

Moreré

Moreré

 

Vocês já perceberam que em Boipeba é TUDO sobre barraquinhas de praia, certo? Um sonho, só os melhores pratos e tudo na areia. 

 

No final da Praia do Moreré tem uma trilhazinha cheeeeia de árvores frutíferas, como mangueira e fruta-pão, que dá na praia do Bainema, também com um belo coqueiral, vegetação densa, piscinas naturais, essas coisas todas que a gente adora. Esta é uma praia bem extensa, boa para surf, com areias cheias de búzios, paralela a uma fazenda de coco e famosa pelo “coqueiro gêmeo”, um coqueiro bifurcado no qual, as duas copas produzem frutas de forma abundante e independente. Tem até passeio com guia para ver a árvore, gente. 

 

Bainema

Bainema

 

A Ponta dos Castelhanos é uma praia deserta e sem nenhuma infraestrutura, mas é ali que acontece grande parte da desova das tartarugas marinhas e também é um dos melhores lugares para se mergulhar. No fundo do mar estão os restos do navio espanhol Madre de Diós, que naufragou  lá pelos anos de 1500, daí o nome da praia. 

 

Castelhanos

Castelhanos

 

Importante dizer que dá para fazer muitos passeios de barco e explorar a ilha com guias. Tem tudo montadinho lá e eles oferecem tours pré planejados bem legais. Grande parte dos passeios oferecidos pelo pessoal duram o dia inteiro e combinam várias praias, mergulho, piscinas naturais, almoço, etc.. Eu acho que em alguns casos vale a pena sim entrar nessa onda de passeio guiado. Por exemplo:  o passeio de canoa pelo manguezais é bem interessante e feito em canoas artesanais construídas com troncos de madeiras retirada da mata em determinadas fases da lua por pescadores nativos. Sobe-se o  rio do Sapê por canais super estreitos e longos dos diferentes tipos de manguezais, onde ficamos cara a cara com os ecossistemas do rio. Mariscos, siris, caranguejos, guaiamuns, aratus, ostras e lambretas, tudo lá. O silêncio dentro do manguezal deixa a todos numa profunda harmonia com a natureza.

 

Rio do Inferno chegando no mar

Rio do Inferno chegando no mar

 

São diversas opções, vale a pena se informar direitinho sobre todas!

 

Para se hospedar, há pousadas muito legais e super bem equipadas, como a Pousada Vila da Barra, a Mangabeiras, o Boipeba Eco Lodge e o Hotel Alizees Moreré. 

 

Uma geral das pousadas sobre as quais falei

Uma geral das pousadas sobre as quais falei

 

Dica vital: em Boipeba não há bancos nem caixas eletrônicos, por isso é necessário levar dinheiro vivo suficiente para toda sua estadia na ilha. A maioria das pousadas e restaurantes aceitam cartão de crédito ou débito, mas cash é essencial para os gastos do dia a dia. 

 

A partir de Salvador, dá para chegar lá em aviõezinhos que pousam direto na ilha e a viagem dura meia hora. Outra opção é fazer o trajeto em Catamarã, do Mercado Modelo até Morro de São Paulo, e de Morro até Boipeba em lacha rápida. Demora 3 horas. 

 

Todo mundo merece curtir essa beleza toda!

 

 

m’boi pewa-is a Tupy word that means flat snake refering to the sea turtle that originated the name Boipeba. 

 

Boipeba is one of this enchanted places of our northeast. You can tell there are a lot of sea turtles, right?the island is south of Salvador, close to the city of Valenca ,in an conservation area of the Tinhare archipelago. It is surrounded by the ocean and the Rio do Inferno estuary. It comprides the village of Velha Boipeba , Sao Sebastiao, Morere and Monte Alegre. You can only reach Boipeba by the sea or river. 

 

There are no cars, let alonne celular phone signal, nothing that remind us of the stress and madness of the big cities. The place is peaceful , perfect for vacations , to walk barefoot , visit the fishermen village, watch  the sunset at Boca da Barra and swim in the natural reef  pools .

 

There are several amazing beaches and I will summarize  it for you. 

 

Boca da Barra is where you find most of the hotels and the food stalls. At this beach the Rio do Inferno merts the ocean and it is a wonderful to see. This is where the boats leave to the several trips and people do the nautical sports. 

 

Outeiro beach has also some cool hotels by the sea and it is a peble beach. During the low tide you find the Praia das Pedrinhas perfect for taking beautiful pictures. 

 

Tassimirim beach has coconut trees and also during low tide several natural pools are formed. This beach is the main nesting place for sea turtles and good for snorkeling. The Tassimirin shack serves fresh lobster, fish stools and nibbles. Yummy. 

 

Cueira beach is one of the most beautiful beaches of the area let alone Bahia. It has crystal clear eater and coconuts. There is a little shack with an improvised oven that belongs to Seu Guido and Dona Eliana and serves the fantastic lobster with butter. At the end of the beach you fond the access to the Morere beach , do not attempted to cross it during high tide. It can get very deep. 

 

The Morere Beach is very beautiful and sough for tourists. It is perfect for sorkeling and there are lots of natural reef pools. It is consiered of of the most beautiful of Brazil by the Quatro Rodas 2012 guide. 

 

There is a sand bank formed during the low tide that allows you to take long walks on the beach till you reach the small village of Morere and the seabfront shacks where you can have the traditional  shrimp moqueca with plantain. 

 

Boipeba is all about these sea front shacks. The best dishes served on the sand. 

 

At the end of the Morere beach there is atrail full of fruit trees that finishes at the Bainema beach with the coconut trees, natural pools and lush vegetation. This is a long beach perfect for surfing and by its side there is a farm where you will see the famous twin coconut tree .

 

Ponta dos Castelhanos is a desert beach without any infrastructure where most sea turtles nest and the best place for diving. On the sea bottom there is the shipwreck of the spanish Madre de Dios  that sunk around 1500, hence the name of the beach. 

 

You can take a lot of  boat trips and explore the island with guides. Most tours ate day trips with everything included. The mangrove trip is very interesting , done with canoes made of wood  from the forest during certain time of the moon. The boat go up the Rio do Sape by narrow canals where you will see crabs, oysters, and all animals of this fragile environment. The silent is contagious and peaceful. 

 

You can stay in one of the several hotels available like the Pousada da Vila da Barra , Mangabeiras, Boipeba Eco Lodge, and Hotel Alizes Morere. 

 

Important tip: there are no ATM machines , so take enough cash for the whole trip. Most hotels accept credit cards, but yoy will need petu cash for your daily expenses. 

 

There are small planes that fly from Salvador and take around half an hour. You can alao take a catanaran boat from Mercado Modelo till Morro de Sao Paulo and a serp boat from there to Boipeba. It takes around 3 hours. 

 

Everyone should be able to appreciate this beautiful place. 

Postado por às 8:00

my-brazil category image
Comentar

Gramado e Canela formam uma dupla imbatível para quem vai visitar a Serra Gaúcha. Apenas 7 km separam as duas charmosas cidades, que podem ser visitadas durante o ano todo e são super indicadas tanto para famílias como para casais. 

 

Gramado, famosa pelo Festival de Cinema e Natal da Luz, é aquele tipo de cidade que foi feita para se conhecer a pé, mesmo se a caminhada for um pouco mais longa, já que fora do centro, as paisagens com vales, rios e cachoeiras são maravilhosas. As ruas floridas e sua arquitetura européia (é uma colônia portuguesa/alemã/italiana) encantam logo de cara. Andar pela Avenida Borges de Medeiros, entrar nos cafés, fuçar nas lojas e admirar os jardins é um programa delicioso.  

 

Avenida Borges de Medeiros e seus canteiros impecáveis

Avenida Borges de Medeiros e seus canteiros impecáveis

 

Dar a volta no Lago Negro é indispensável. As árvores alemãs trazidas da Floresta Negra, plantadas nas margens, explicam seu nome. Como em nenhum ponto é possível vê-lo em toda sua extensão, o lago parece maior do que realmente é. 

 

Lago Negro

Lago Negro

 

Uma atração inusitada, super querida em Gramado, e muito bacana para as crianças é o Mini Mundo. Trata-se de uma cidade em miniatura que surgiu a partir do carinho e dedicação de Otto Höppner por seus netos. Tudo começou com apenas uma casinha de bonecas, que originou um mundo completo em miniatura. São quase 200 obras – castelos, aeroportos, prefeituras, igrejas e até uma réplica do Museu do Ipiranga de São Paulo – e 2500 mini-habitantes que compõem a cena dando vida à cidade. Tudo reduzido em 24 vezes do seu tamanho original. Vale a pena observar os minuciosos detalhes de cada obra. No espaço, há também um café e uma loja de brinquedos europeus.    

 

Mini Mundo

Mini Mundo

 

O Gramado Zoo apresenta animais tipicamente brasileiros e um novo conceito de zoológico: seu foco está no bem-estar animal, pesquisa e educação ambiental, além do entretenimento. Ali, o visitante percorre um circuito de 1200 metros com viveiros e vidros blindados no lugar de jaulas. Muitas das 250 espécies do zoo eram criadas em cativeiro e foram agraciados com um lugar melhor. O zoológico fica em Várzea Grande, na saída para Porto Alegre.

 

Onça Pintada no Gramadozoo

Onça Pintada no Gramado Zoo

 

Muito interessante também a Fábrica de Cristais de Gramado. Observar a confecção das peças através da mesma técnica utilizada em Murano, Itália, é incrível. Além disso, os belos objetos expostos no show room são um convite à compras.

 

Cristais de Gramado

Cristais de Gramado

 

Em Gramado é muito fácil comer demais. Tudo é delicioso, a começar pelo café da manhã colonial servido nos hotéis que, de tão fantásticos, beiram a extravagância. Os restaurantes também transformam as refeições em verdadeiros banquetes e é possível provar desde a farta culinária italiana, com suas pastas e gelatos, e a comida alemã, sempre com muito chopp acompanhando, até javali ou canguru em restaurantes especializados em carne de caça. Fondue e churrasco também são típicos e estão sempre presentes.  A casa de chá Teeladen é parada obrigatória. Tem mais de 100 tipos de infusões que podem ser saboreadas com as deliciosas carolinas recheadas. Também serve sorvete italiano.

 

Teeladen

Teeladen

 

Para relaxar depois da programação intensa, nada melhor do que sentar em algum dos cafés em meio ao burburinho da Rua Coberta – que na verdade, chama-se Rua Madre Verônica e fica em frente ao Palácio dos Festivais, mas ganhou este apelido por causa de seus 100 metros de calçadão com teto de vidro e ladeado por trepadeiras. Peça um vinho da Serra Gaúcha e aproveite!

 

Rua Coberta

Rua Coberta

 

Na ida à Canela, vale parar o carro no Mirante do Vale do Quilombo, para começar bem a viagem. A vista é deslumbrante. No trevo de Canela, entre à esquerda na Estrada do Caracol, que dá acesso à maior e mais famosa queda d’água gaúcha, a Cascata do Caracol, com seus imponentes 131 metros de desnível. Ali, há um mirante e um elevador panorâmico, mas os mais aventureiros podem descer os 900 e tantos degraus até a base. É o máximo, mas não se esqueçam que depois tem que subir (kkk) e isso leva em média uns 40 minutos.

 

Cascata do Caracol

Cascata do Caracol

 

Tem certeza? kkk

Tem certeza? kkk

 

O Castelinho do Caracol fica na estrada que nos “devolve” ao centro de Canela e serve o melhor apfelstrudel com creme de nata da vida. Além das salas de chá, há no Castelinho um espaço minucioso com porcelanas, copos, muitas lembranças do local. Os relógios das paredes são uma atração à parte: são todos da Floresta Negra, na Alemanha, e também estão à venda. Vale a parada.

 

O Castelinho do Caracol

O Castelinho do Caracol

 

Porque depois de encarar 927 degraus, só o melhor apfelstrudel recompensa

Porque depois de encarar 927 degraus, só o melhor apfelstrudel recompensa

 

No Alpen Park, experimente uma descida de 900 metros de trenó, individual ou em dupla, onde você mesmo controla a velocidade. Super divertido.

 

O Trenó importando da Alemanha é o principal brinquedo do Alpen Park

O Trenó importando da Alemanha é o principal brinquedo do Alpen Park

 

 

O Mundo a Vapor é um parque temático com réplicas perfeitas do processo industrial completo e até do do famoso acidente ferroviário acontecido em Paris, em 1895, quando uma locomotiva cruzou desgovernada e em alta velocidade a estação de Montparnasse, atravessou uma parede e ficou pendurada a 12 metros de altura.

 

A locomotiva acidentada no Mundo a Vapor

A locomotiva acidentada no Mundo a Vapor

 

A avenida que liga Canela a Gramado tem lojas e fábricas dos maiores produtores do famoso chocolate gramadesnse. Não dá para não ir visitar, né? 

 

Para quem é ligado em motores, o Harley Motor Show exibe uma respeitável coleção de motos Harley-Davidson. Destaque para a Knucklehead 1946, a moto do filme Easy Rider, de 1969. Dentro do museu funciona um bar onde o rock rola solto. A decoração é bem legal e as pias dos banheiros são feitas com aqueles funis usados para trocar óleo. 

 

Harley Motor Show

Harley Motor Show

 

Ainda sob o tema “motores”: o Salão Super Carros fica pertinho do Harley e tem Ferraris, Porsches, Lamborghinis, Rolls-Royces e Corvettes não apenas expostos. Aqui é possível dar uma voltinha em algum dos 30 modelos disponíveis, de carona ou guiando as máquinas! 

 

E há também o Hollywood Dream Cars, museu de automóveis clássicos antigos, que exibe os mais lindos e originais automóveis dos anos dourados de Hollywood – como os Cadillacs rabo de peixe – e indústria automobilística americana das décadas de 20 a 60, que encantaram artistas, presidentes e personalidades do mundo inteiro. A visita é embalada pelos hits de Elvis Presley, Chuck Berry, Bill Halley e contemporâneos.

 

Hollywood Dream Cars

Hollywood Dream Cars

 

Não dá para finalizar sem falar no maravilhoso Kurotel, o melhor spa da América Latina segundo o guia Condé Nast Johansens. Aqui pode-se optar pelos pacotes semanais ou do day spa, no anexo Kur Estação das Águas. Um luxo. 

 

Kurotel

Kurotel

 

Gramado and Canela are an invincible double if you wish to visit the gaucho mountains. Just 7 kms separate these two charming cities that can be visited all year round both for families and couples.

 

Gramado is famous for its Film Festival and Christmas of Light, and it is perfect for a stroll and you can adventure a bit further and visit the parks, waterfalls and rivers. Its streets full of flowers and european architecture( it is a german, italuan and portuguese colony) are enchanting. To walk along avenue Borges de Medeiros, visit the coffee shops and enjoy the gardens is a perfect program. 

 

To visit the Black Lagoon is a must. Its name came from the trees plant around the lake that were brought from the Black Forest in Germany. As it cannot be all visualized the lakes seems bigger than it really is. 

 

There is an unespected attraction , the Miniworld , loved by the children. It is a miniature of a city. It was made carefully by Otto Hoppner and his grand children. It all started with a small  doll’s house and originated the whole world in miniature. There are about 200 works- castles, airports, city halls, churchs and even a  copy of the Ipiranga Museum – and also the 2,500 inhabitants around the little city. Evrything has been reduced 24 times of its original size . There is also a coffee shop and an european toy store. 

 

The Gramado Zoo has typically brazilian animals and a new zoo concept: their focus is on the well being of the animals , research, environmental education and entertaiment. There, the visitor can go through a 1200 meters circuit full of armoured glass cages and bird houses. More than 250 species pf the zoo were home breed .

 

Also a very interesting spot is tge Crystal Factory where you can see the same tecnique in glass making done in Murano, Italy. The beautiful glass objects are for sale and are very tempting. 

 

In Gramado it is vey easy to overindulge. Everything is delicious, from the colonial breakfast served in the hotels to the restaurants that serve real banquets and you can taste the italian pasta meals and ice cream and the german cuisine served with beer . Even wild boar and kangaroo can be tasted in speciality restaurants. Fondee and barbecue are always present. The Teelan teahouse is a must where they serve more than a 100 tea infusions with the delicious profiteroles. The also serve italian ice cream. 

 

After a day of intense sighseeing nothing best to do than sit in one of the many coffee shpos in the covered street – named Rua Madre Veronica right in front of the Festivals Palace , that is known as the covered street because of its 100 meters covered with a glass roof and vine sides. Order a glass of house red and relax. 

 

On your way to Canela stop the car in the Mirante do Vale do Quilombo and enjoy the marvellous view. Go left at the entrance o Canela and take the estrada do  Caracol . There is a viewpoint and a panoramic lift to enjoy the view of this 131 meters waterfall  or you can climb down the 900 meters but do not forget you have to climb up afterwards  and it takes on average 40 minutes. 

 

The Caracol little Castle is on the way back to Canela and they serve the best apfestrudel  with cream you have ever tasted. Beyond the tea house there is a room filled with china ,glasses and lots of souvenirs . The black florest cucoos clocks on the wall are out if this world and they are for sale .

 

In the Alpen Park you can slide 900 meters down on a sledge alone or in doubles and you can control your speed . Its a lot of fun. 

 

The World of Vapor is a theme park whrer you can follow the industrial revolution till the day of the famous train accident  in Paris in 1895 when an out of control locomotive invaded Montparnasse station, went through a wall and was hanging there at 12 meters high. 

 

The Avenue that links Canela to Gramado has many factories and stores of the famous chocolate from Gramado. You should not miss this. 

 

If you like motorcycles, the Harley Motor show has a respectable collection of Harley- Davidson motorcycles. Inside the museum there is a bar where you can listen to rock  and roll.The Easy Rider cycle Knucklehead 1946 is the spotlight. The interior is quite interesting and the bathorrom sinks are oil funnels. 

 

The Super Car saloon is close to the Harley’s and there you can see Ferraris, Porschers, Lamborghinis, Roolls-Royces and Corvettes. You can also drive more than 30 models available. 

 

There is also the Hollywood Dream Cars , the museum of antique automobiles, that has on show the classic models of the Hollywood Golden Years –  the american automobile industry from the 20’s till the 60’s . The sound track of the visitation includes Elvis, Chuck Berry, Bill Halley and others. 

 

We cannot finish this article without mentioning Kurotel, the best south american Spa scvording to Conde Nast Johansen. There are weekly packages or day spa. It is a luxury. 

 

 

Postado por às 8:00

my-brazil category image
Comentar

Tiradentes é a menor dentre as cidades históricas mineiras e é quase toda formada por construções históricas. O clima ali é super romântico, mas quem procura agito, encontrará facilmente no centrinho. Em Tiradentes também acontecem diversos eventos que movimentam a cidade, como a Mostra de Cinema, em Janeiro; o Festival de Motos Clássicas, em junho;  e o Festival de Cultura e Gastronomia, que acontece desde 1998 em todo mês de agosto e conta com a presença de chefs do Brasil e do exterior. Super destaque para seu conjunto gastronômico, que tem mais restaurantes estrelados pelo Guia Quatro Rodas do que muitas capitais. Mas quando é melhor ir? Bem, as chuvas incomodam um pouco em dezembro e janeiro, e o tempo fica bem seco entre abril e outubro. Não esqueça de levar um agasalho: durante todo o ano pode bater um friozinho à noite, com mínimas em torno dos 10 graus entre maio e agosto. 

 

tiradentes 1

Tiradentes

Tiradentes

 

Tiradentes foi fundada em 1718, mas só ganhou o apelido de Joaquim José da Silva Xavier no fim do século seguinte, após a proclamação da República. São incontáveis os pontos de interesse por lá, desde as trilhas da Serra de São José, que ficam ali perto e são excelentes para caminhadas, até a imponente igreja Matriz de Santo Antônio, um dos mais bonitos templos do barroco brasileiro, com belíssimas pinturas, altar TODO revestido em ouro e seu órgão de origem portuguesa, cuja planta foi feita pelo próprio Aleijadinho. O artista também encheu a fachada da Matriz, que protege do alto toda a cidade, com suas esculturas. Um espetáculo. 

 

Matriz de Santo Antônio por fora...

Matriz de Santo Antônio por fora…

 

...e por dentro

…e por dentro

 

Os monumentos são muitos mesmo. Fica até difícil lembrar de todos para citar aqui para vocês, mas vamos lá.

 

Bem, a arquitetura residencial merece muita atenção. A cidade foi tombada pelo Patrimônio Histórico Artístico Nacional em 1938, então as construções do século 19 são super conservadas, quase intactas. É o máximo. Vale a pena ver:

 

A Casa da Câmara, casarão de 1717, que servia para recepcionar os Imperadores e pessoas ilustres que visitavam a cidade de São José Del Rei e Tiradentes;

 

Casa da Câmara

Casa da Câmara

 

O Centro Cultural Yves Alves, que foi construído nos moldes da arquitetura colonial a partir da fachada existente e recebe diversos eventos da cultura local;

 

Centro Cultural Yves Alves

Centro Cultural Yves Alves

 

O Chafariz de São José, considerado o mais belo chafariz de Minas Gerais, que foi construído para abastecer a cidade com água potável, ser um local para lavagem de roupas e bebedouro para cavalos. Na sua fachada há uma imagem de São José de botas e um brasão da coroa portuguesa;

 

Chafariz de São José Foto de José Israel Abrantes

Chafariz de São José
Foto de José Israel Abrantes

 

A Estação Ferroviária (Maria Fumaça), construída em 1880 em estilo característico da arquitetura da estrada de ferro, com lambrequins e telhas marselhesas da França. As locomotivas a vapor do início do século 20 ainda estão em funcionamento e são usadas apenas para o turismo, fazendo a rota Tiradentes – São João Del Rei nos finais de semana e feriados. Muito legal;

 

A Maria Fumaça

A Maria Fumaça

 

O Largo das Forras fica bem no centro da cidade. Destaque para o casarão de 1720 onde funciona a prefeitura;

 

Largo das Forras

Largo das Forras

 

O Museu da Arte Sacra funciona onde era a antiga cadeia, destruída por um incêndio em 1835. É muito interessante observar as características do presídio, que foram conservadas mesmo após o desastre: janelas com grades pesadas circundam todo o edifício. O Museu funciona às quartas e quintas, das 13h00 às 16h30 e aos sábados, das 17h00 às 19h00. Mas é sempre bom checar horários antes de ir, ok?

 

Museu da Arte Sacra

Museu da Arte Sacra

 

É bárbaro o Museu Padre Toledo, não deixem de ir! A casa, que hoje conta com um rico mobiliário e diversas obras de arte, foi no passado sede de reuniões da Inconfidência Mineira.  É considerada a construção com maior concentração de pinturas de teto em Minas Gerais.  Funciona de Terça à Domingo, de 09h00 às 16h40hs. 16h40 é bem estranho, mas juro que foi o que me informaram, kkkk. 

 

Museu Padre Toledo

Museu Padre Toledo

 

A Ponte de Pedra foi construída em 1703 para dar acesso ao lugar chamado Santo Antonio do Canjica, onde havia uma mina de ouro. Vou falar mais deste nome em seguida. Linda.

 

Ponte de Pedra

Ponte de Pedra

 

Até agora falei dos monumentos civis. E a quantidade de monumentos religiosos que Tiradentes tem? Muita coisa e tudo merece a visita, sem dúvida!

 

santissima trindade

Santuário da Santíssima Trindade

 

Temos a Capela Senhor Bom Jesus da Pobreza, de 1711, marcada pelos traços simples e que tem em seu forro a figura do Pai Eterno, o Espírito Santo e a imagem do Cristo Agonizante; a Capela de Nossa Senhora do Rosário tem uma peculiaridade bem curiosa: os escravos que a construíram levavam para a obra, em suas unhas e cabelos, ouro roubado de seus senhores. Este ouro é justamente o que decora a igreja!; a Capela Santo Antônio do Canjica tem este nome por causa das pepitas do tamanho de grãos de milho, encontradas perto dela. Foi construída pelo fundador da cidade, João de Siqueira Afonso; as Capelas dos Passos é um conjunto de 5 capelinhas localizadas no Largo do Pelourinho, Largo do Ó, na Rua Direita, em frente à cadeia e no Largo das Forras. Abrilhantam a Semana Santa, quando são usadas na procissão do Sr. Dos Passos;  Da Igreja de São Francisco de Paula, temos uma das mais belas vistas da cidade; A Igreja Nossa Senhora das Mercês tem em seu interior raríssimas pinturas do artista local Manuel Victor de Jesus; A Igreja São João Evangelista pertence à Irmandade dos Homens Pardos. Nos altares laterais é possível apreciar o estilo rococó e as pinturas da capela-mor, que ilustram cenas da vida de São João, além das esculturas em tamanho natural; E no Santuário da Santíssima Trindade, podemos observar uma imagem do Pai Eterno em tamanho natural. É tudo muito rico, histórica e culturalmente falando. Tem que ver tudinho mesmo. Olha, gente, os horários de visitação variam muito, tá? Eu aconselho se informar antes de ir, pois acho que podem mudar sem aviso prévio. 

 

Capela do Senhor Bom Jesus da Pobreza

Capela do Senhor Bom Jesus da Pobreza

 

Capela São Francisco de Paula

Igreja de São Francisco de Paula

 

 

Interior da Capela Nossa Senhora das Mercês

Interior da Igreja de Nossa Senhora das Mercês

 

Lá, quase tudo o que queremos ver está no Centro Histórico, ou seja: carros são super dispensáveis. As pousadas mais distantes estão a 5 km do cento, no máximo, então, que tal alugar uma charrete e entrar no clima? Vale a pena, é tudo bem perto mesmo, exceto a Gruta Casa de Pedra e Bichinho, que é um distrito exportador de artesanato bem interessante. Mas é para isso que existem os táxis e as locadoras de carro, certo?

 

Capelas de Passos

Capelas de Passos

 

As pousadas também conservam o estilo colonial e a maioria delas serve chá da tarde. Isso é muito útil no início da semana, quando a maioria dos restaurantes fecha. Eu acho bem bacana ficar no centro, apesar de existir barulho. Tudo fica mais perto e acaba compensando. 

 

Casarões no Centro Histórico

Casarões no Centro Histórico

 

A gastronomia de Tiradentes está à altura das igrejas e do casario: são seis restaurantes estrelados. Aqui se encontra a autêntica culinária mineira, com pratos fartos à base de frango ou porco. Anotem estes nomes: Tragaluz, Theatro da Villa, Angatu, Kitanda Brasil, Estalagem do Sabor e Lusitânia. Estes são alguns restaurantes que merecem a visita, mas a cidade tem uma lista bem extensa de restôs bem gostosos, com comida típica de primeira. Feijão tropeiro, galinha caipira, tutu de feijão, frango ao molho pardo, franguinho com quiabo, torresmo, couve, angu…e os doces caseiros servidos com queijo branco? Haja academia, socorro.  

 

Restaurante Tragaluz

Restaurante Tragaluz

 

Restaurante Estalagem do Sabor

Restaurante Estalagem do Sabor

 

Dependendo de quanto tempo você for passar em Tiradentes, dá para incluir um passeio até Bichinho, a 8 km de distância, para comprar artesanato. Se seus planos não incluírem muitas sacolas, vá a cavalo. Lá, não deixe de visitar a Oficina de Agosto e conhecer as belas esculturas em madeira do artista plástico Toti. Na volta, pare no Museu do Automóvel da Estrada Real e almoce no restaurante Pau de Angu. Um passeio de maria-fumaça até São João del Rei pode entrar na programação, bem como explorar a natureza que circunda Tiradentes. A Serra de São José tem várias trilhas que rendem belas fotografias, e o passeio pode começar na Calçada dos Escravos, construída no século 18. Se quiser um pouco mais de aventura, faça o passeio de jipe até o simpático município de Prados. 

 

Oficina de Agosto Foto de Teresa Vilhena

Oficina de Agosto
Foto de Teresa Vilhena

 

Museu do Automóvel da Estrada Real

Museu do Automóvel da Estrada Real

 

Calçada dos Escravos

Calçada dos Escravos

 

História, cultura, arquitetura colonial, gastronomia, compras, aventura, agito…tudo isso numa cidade linda e ultra romântica. Tiradentes é sem dúvida imperdível. 

Postado por às 8:30

my-brazil category image
Comentar
© 2017, Silvana Bertolucci. Todos os direitos reservados.
desenvolvimento: Absoluto Web