Ni Hao! Hoje teremos mais um post delicioso sobre Xangai escrito pela super Lívia Zonzini. O assunto? A tão falada gastronomia chinesa, seus mitos, onde comer e como um ocidental pode se adaptar facilmente à hora das refeições na China. Bom, antes de tudo, é importante dizer que a culinária chinesa tem mais de 3 mil anos de história,  é super rica na sua variedade de ingredientes e modos de confecção dos mais de 10 mil pratos oriundos de cerca de 20 cozinhas regionais e é muito apreciada aqui no Brasil. Quem nunca se deliciou com um Frango Xadrez, um belo Bifum ou um suculento Yakissoba, mesmo sem ter qualquer contato com a cultura chinesa, né? A questão é que trata-se de uma cozinha marcada pelo contraste das cores, aromas e sabores de cada prato, cuja tradição é baseada no conceito de que os polos contrários – yin e yang – se complementam. É comum vermos a mistura de pratos doces e salgados, picantes e agridoces ou quentes e frios. As diferentes formas de corte também são comuns na culinária chinesa: cortar os alimentos em pequenos pedaços, por exemplo, facilita o uso dos tradicionais palitos.A cozinha chinesa é representada por quatro grupos principais, do Norte, Sul, Leste e Oeste do país, e cachorro, gato, cobra e macaco são consumidos apenas como alimentos exóticos – assim como o jacaré é consumido no Brasil, por exemplo.  Ocorre que, num país imenso como esse, com tantas diferenças climáticas e paisagísticas, onde vivem centenas de milhões de pessoas, a variedade é muito bem vinda e, principalmente, necessária. E os cozinheiros chineses, desde os primórdios, souberam tirar proveito da inventividade e da versatilidade. Desenvolveram, ao longo dos milênios, técnicas tão sutis de preparo e cozimento dos alimentos que transformaram sua cozinha em uma das mais refinadas do mundo.
 
 
receita-frango-xadrez-1

Frango Xadrez

 

Satay de Frango

Satay de Frango

 

Bom, a Lívia já começou me contando que, chega até a ser engraçado, mas quando ela conta para alguém que mora em Xangai, em 90% das vezes, a primeira pergunta que fazem é: “mas o que você come lá?”

 

Hahaha. E emendou dizendo que, na verdade, nunca viu ninguém comendo espetinho de escorpião ou de qualquer outra coisa bizarra em Xangai. Ela diz que esse lance do espetinho passou a ser atração turística na China, tanto que em Beijing existe até uma feira aonde essas iguarias são vendidas. Agora adivinhem do que é formado o público da tal feira? Sim, um monte de estrangeiros  :-) O fato é que nas regiões mais remotas existe sim um “menu diferenciado”, que inclui insetos e partes de animais que o mundo ocidental jamais pensaria em levar pra cozinha.

  

1

 

2

 

A Livia me explicou que, para entender isso melhor, é necessário saber que na China TUDO é sobre comida! Comida é um fator cultural muito importante além de relacionar a qualidade daquilo que você ingere com os benefícios gerados no seu corpo, como por exemplo: comer cérebro de carneiro faz bem para o desenvolvimento do intelecto, comer testículos de galo faz “bem pro homem”, e por ai vai. Viram como isso explica boa parte desse cardápio não ortodoxo? Explica perfeitamente itens um tanto “diferentes” que a Lívia está acostumada a encontrar nas grandes redes de supermercados, como Carrefour e Wal-Mart:

 

Esse é o açougue. Um “pouquinho” diferente do padrão brasileiro, nao?

Esse é o açougue. Um “pouquinho” diferente do padrão brasileiro, nao?

 

Alguém tem alguma boa receita para esses focinhos de porco?

Alguém tem alguma boa receita para esses focinhos de porco?

 

Sapos e tartarugas ainda vivos, afinal quanto mais frescos os alimentos, melhor.

Sapos e tartarugas ainda vivos, afinal quanto mais frescos os alimentos, melhor.

  

A Lívia me disse que não consome nada disso, mas explica que esses supermercados são gigantes e ótimos para os itens de primeira necessidade, como arroz, massas molhos e produtos de limpeza. Em relação a esses itens, ela comentou: “embora eu nunca saiba direito o que estou comprando”. Risos. Rótulos em chinês: não sabemos lidar. 

 

Para refinar as compras, existem alguns outros supermercados menores – e mais caros – mas especializados em atender o publico estrangeiro. Neles encontra-se de um tudo: queijos europeus, temperos de toda parte do mundo, cervejas belgas, azeites trufados, carne australiana, bolachas suíças, legumes e vegetais orgânicos, e por aí vai. Até o nosso feijão carioca ela encontrou por lá :)

 

6

 

Resumindo, ela não passa fome lá ;) Pelo contrario, além de encontrar de tudo para preparar as refeições com o gostinho brasileiro, ainda existem restaurantes fantásticos em Xangai, que atendem a todos os paladares.

 

O Ultraviolet é um excelente exemplo. Ao fazer a sua reserva – o que deve ser providenciado com pelo menos 3 meses de antecedência – você é orientado a se dirigir a um ponto de encontro. De lá, uma limusine te leva até o lugar secreto, ou seja, ninguém sabe aonde o restaurante esta localizado. Demais né? Chegando no restaurante, uma mesa para 10 pessoas espera os clientes da noite. Sem decoração, sem pinturas, sem paisagem, o Ultraviolet é equipado com um sistema multissensorial, aonde o ambiente é vestido por luzes, som, musica, cheiro, brisas, imagens, imaginação e é claro, comida. Preço salgado, mas vale a pena a experiência.

 

Ultraviolet by Paul Pairet

Ultraviolet by Paul Pairet

 

A rede de restaurante Ding Tai Fung serve um dumpling sensacional. O melhor de Xangai, na opinião da Lívia. Ambiente informal, preços super acessíveis e comida deliciosa. Perfeito!

 

Os deliciosos dumplings - em chines, xiaolongbao - podem ser recheados de porco, frango, carangueijo, trufas…varias opções no menu.

Os deliciosos dumplings – em chines, xiaolongbao – podem ser recheados de porco, frango, carangueijo, trufas…varias opções no menu.

                                               

Seu restaurante preferido em Xangai é o francês-moderninho Mr. and Mrs. Bund. Como o próprio nome diz, o restaurante fica localizado no Bund, às margens do rio, o que te proporciona uma das vistas mais fantásticas da cidade. Ambiente super descolado, grande variedade no menu, vinhos fantásticos, cervejas especiais e funciona ate as 2 da manha. E complementa:

 

“Se você estiver numa pegada mais descontraída, Xangai é repleta de cantinhos espetaculares. No bairro da Concessão Francesa você encontrará inúmeros bistrôs, cafés, sorveterias, lugares super charmosos para tomar cerveja e comer hambúrguer e até mesmo tapas espanholas em um pátio ensolarado. Poderia ficar dias aqui escrevendo sobre os diferentes restaurantes de Xangai. A variedade é imensa e tem opções para todos os bolsos e paladares”.

 

Affff Lívia, e a gente poderia passar dias lendo suas dicas e suas impressões!

 

Gente, se alguém quiser mandar perguntas sobre Xangai ou sugestões para os próximos posts, pode mandar mensagem aqui nos comentários ou para o e-mail da Lívia:  hello_fun_in_asia@yahoo.com. E sigam o IG dela! É o @fun_in_asia. Tem muita coisa bacana! 

 

Já estou ansiosa pelo próximo post! E vocês?  

 

Zaidian!

Postado por às 17:33

gastronomia category image
Comentar

Mirante+do+Arvrão-589-e1387565489867-930x385

 

Para quem está em busca de um lugar muito, mais muito cool para se hospedar no Rio de Janeiro: o Mirante do Arvrão é um hotel absolutamente MARA, descoladérrimo e muito charmoso, que fica bem no alto do Vidigal, então, por favor, calculem a vista que oferece aos hóspedes. O Vidigal é uma comunidade pacificada com localização ultra privilegiada. O morro fica entre o Leblon e São Conrado, bem sobre a Avenida Niemeyer, num dos pontos mais bacanas do Rio.

 

Mirante+do+Arvrão-581-e1389117017684

 

Além do projeto, bárbaro, dos quartos com paredes de vidro super bem montados, e vistas indescritíveis sobre Leblon e Ipanema, o Mirante do Arvrão ainda conta com uma filial do Belmonte, um dos bares mais tradicionais e gostosos do Rio. Chopp perfeito e comida excelente, gente, afff, só de pensar me dá água na boca. Querem mais uma boa notícia?  Tá saindo por lá uma piscina de borda infinita para muito breve. Fontes fidedignas me disseram que em 2 meses já poderemos curtir o sol e mergulhar com esse visual todo de lambuja. Afff, quero passar 1 mês lá. 

 

 

 

1.Suite-6_Hostel-do-Arvrão-53-845x570

 

6.Suite-6_Hostel-do-Arvrão-98-845x570

 

bar

 

O Mirante do Arvrão se preocupa muito com a preservação do meio ambiente, é sustentável e 100% eco-friendly. Eles têm captação de água da chuva, aquecimento por energia solar, usam materiais renováveis e ainda contam com um sistema super sofisticado para reutilização de água suja. Consciência ambiental, atualmente, é meio que um dever de todos, mas eu enalteço mesmo quem leva este quesito a sério. Tem que aplaudir, tem que incentivar, certo? 

 

foto_mirantedoarvrao_galeria8

 

Incrível, amei, quero passar um fim de semana lá! Imagina que experiência mais deusa?

 

Amanhecer-no-Vidigal-26

 

Postado por às 16:11

my-brazil category image
Comentar

Gente, nem sei por onde começar a falar sobre este underwater room do Manta Resort, então dêem uma olhada nesse vídeo e depois a gente conversa:

 

 

Apenas bárbaro, hein? Affff. Bom, o Manta Resort fica na ilha de Pemba, que integra o arquipélago de Zanzibar, na Tanzânia, África. Agora imaginem aqui comigo: estamos todos à beira do Oceano Índico, achando tudo lindo e nem pensando que o que está excelente ainda pode melhorar, quando descobrimos que temos à nossa disposição um bangalô/ilha particular flutuante super bem equipadinho, com um deck delícia tanto para curtir o sol quanto para observar o céu estrelado e cujo quarto, 4 metros abaixo da superfície, nos permite admirar e dormir rodeados pelo fantástico ambiente submarino tropical da região, com seus cardumes todos que chegam até os painéis de vidro em 360°. Tem até peixinhos que já fixaram residência na estrutura do bangalô, como se fosse um recife, para se protegerem dos predadores! Sério! Corais já estão se estabelecendo nas linhas de ancoragem e isso está chamando mais e mais peixes. Isso sem falar nos polvos que se prendem às janelas submarinas. Tudo ali, nas nossas caras, numa bolha azul turquesa…basicamente emocionante.  

 

 

manta-resort-under-water-room-slider-3-1200x500

 

maxresdefault

 

E a possibilidade de dormir no deck superior, sob a Via Láctea, com o balanço e o barulhinho do mar? Quero agora. 

 

O Underwater Room fica a 250 metros da costa e chega-se até lá em uma breve viagem através das águas cristalinas que cercam Pemba, num barco fofo, de madeira, super tradicional. Então é aquela coisa: você está isolado mas com acesso super fácil à terra firme para qualquer necessidade. A questão é que, estando lá, você terá de um tudo: equipamentos para esportes aquáticos, como kayak, snorkel e nadadeiras, refeições e drinks super especiais servidos no deck, uma equipe MARA te atendendo, telefone celular para contato com a costa, chuveiro ao ar livre, frigobar completíssimo e amenities biodegradáveis. 

 

Manta-Resort-Underwater-Room-Photo

 

Olha, é o máximo. Fora que Pemba é praticamente intocada, linda de morrer. Vamos? 

Postado por às 15:20

hoteis category image
Comentar

los-roques-vittorio_missoni-map

 

Estava eu, no Rio de Janeiro, a conversar com minha amiga Karla Sena e, claro, o assunto tomou o rumo “viagem”. Ela me contou com detalhes tudo sobre sua ida ao arquipélago de Los Roques, um dos lugares mais extraordinários da Venezuela, que fica a 170 km da costa e conta com cerca de 50 ilhas localizadas em pleno mar do Caribe! Fiquei encantada com este bate papo pois vejam: não era de hoje que eu queria falar sobre este destino MARA mas, como ainda não fui até lá, estava mesmo atrás de uma boa fonte de informações. Bingo. Karlinha chegou com riqueza de detalhes e fotos lindas para a gente, vejam só:

 

Bom, só a definição que ela deu a Los Roques já me deixou super animada com a coisa toda: “A Caraíva do Caribe”. Impossível não ser maravilhoso, né? [saibam tudo sobre Caraíva aqui]. Ela completou dizendo que lá é onde encontramos o Caribe mais “selvagem”, apesar de ter fácil acesso, já que o arquipélago de Los Roques é uma reserva ecológica distante apenas 30 minutos de voo de Caracas. É um lugar perfeito para quem quer conhecer belas praias – a Karla me disse que foram as mais lindas que já viu no mundo – , fugir dos grandes resorts e ter dias incríveis de sossego sem frescura, sempre lembrando que “sem frescura” não significa “sem conforto”, certo? É assim que a gente gosta :-)

 

Village_Gran_Roque

 

 

A ilha principal, Gran Roque, é na verdade super micra, tem uma população de apenas 1800 habitantes e, em apenas 15 minutos, é possível cruzá-la de um extremo a outro. Lá, as ruas são de areia, não existem carros, as construções têm altura máxima de 2 andares e o comércio é super simples, porém muito bem cuidado. A ilha começou a ser explorada por italianos, que hoje são os proprietários das principais pousadas, e essa presença massiva dos europeus por lá garante sempre um toquezinho especial e a excelência dos serviços. 

 

18roques600.1

 

Playas-e-islas-a-elección-en-Los-Roques-Venezuela

 

Perguntei para a Karla sobre o dia a dia em Los Roques e ela me contou que por lá, o esquema é é acordar, tomar café, pegar um barco e escolher a ilha que você vai passar o dia. Daí você vai para a tal ilha, fica lá o dia todo e volta só para jantar e dormir, no melhor estilo “a vida que eu pedi a Deus”. Ocorre que a praia pequena da cidade só serve para ancorar os barcos, então, meu amigos, não tem jeito: somos obrigados mesmo a ir para o mar todos os dias e explorar todas aquelas ilhas maravilhosas, fazer o quê, né? Em relação às distâncias, há ilhas tanto a 5 minutos de barco da cidade, quanto a duas horas de viagem. Dá para escolher que tipo de passeio fazer. 

 

DCIM101GOPROGOPR1558.

 

DCIM101GOPROGOPR1599.

 

Existe uma boa variedade de pousadinhas em Los Roques, sendo que as maiores têm uns 10 quartos, no máximo. O bom neste quesito “acomodação” é que Los Roques oferece opções para todos os bolsos. A Karla recomenda sempre fazer a reserva com pensão completa, que inclui até os coolers que vão com os hóspedes para as praias. Como os dias são passados nas ilhas, eles são super necessários e vêm bem completos, muito bem servidos, com sucos, água, refrigerantes, saladas, sanduíches, frutas e biscoitos. Se você quiser levar cerveja, vinho ou qualquer outro item, basta comprar na vendinha e entregar no hotel, que eles mesmos incluem o que for no seu cooler. 

 

As cadeiras de praia e ‘sombreros’ estão inclusos no serviço de barco e a Karla incluiu o barco na diária do hotel, mas ela avisa: “na nossa pousada estava incluso o barco para as duas praias mais próximas : Francisquí e Madrisquí.  Usamos só dois dias e nos outros alugamos um barco particular, que custou 90 dólares por dia. Chegamos à conclusão de que incluir o barco no preço da diária do hotel não é tão vantajoso assim, já que para conhecer as outras praias você tem que contratar um passeio particular”. Anotado. 

 

Para quem quer praticar kite surf, a melhor época é de Maio a Setembro. As águas ficam ainda mais transparentes para mergulho de Setembro a Janeiro, e a temporada de lagosta varia todo ano, em geral vai de Outubro a Janeiro. Tem sol o ano inteiro, então qualquer época é boa para visitar.

 

losroquesz

 

 

 

AS ILHAS

 

Francisquí de Arriba e Francisquí Medio – estão a 10 minutos de Gran Roque e se interligam por uma barreira de recifes. Aqui é possível praticar snokel, SUP e kite surf. 

 

Madrisquí – fica a apenas 5 minutos de Gran Roque, é deliciosa, além de super próxima. Karlinha foi mais de uma vez justamente por este motivo. 

 

Cayo de Agua – lugar da famosa foto com a passagem entre mares que liga duas ilhas. Fica a mais ou menos 1h30m de navegação e para ir até lá é preciso que não haja ventos muito fortes.

 

Cayo_de_Agua,_Archipiélago_de_Los_Roques,_Venezuela

 

Carenero – deserta e uma das mais lindas. A Karla passou nela na volta de Cayo de Agua e super recomenda para um mergulho e fotos incríveis.

 

Crasquí – é bem famosa e lugar de encontro dos iates que vêm de Caracas. Mais badalação do que sossego.

 

Rabusquí - onde você consegue ver muitas estrelas do mar. Ela não conseguiu parar nesta praia por conta da maré, que estava muito alta, então seguiu para Esparquí, onde não há praia mas as águas são simplesmente maravilhosas para mergulhar e ver estrelas enormes.

 

DCIM101GOPROG0541424.

 

Bajo Fabian – banco de areia que some na maré alta. Uma opção a este é o Cayo Muerto, outro banco de areia.

 

Noronquises – bem bonita, boa para snokel mas há muitos lagartos na praia. Ui. 

 

Sebastopol - muito bacana para snorkel. Não tem praia.

 

ACOMODAÇÕES

 

A Karla deu umas dicas bem bacanas sobre onde ficar. Vejam só:

 

Villa Caracol – esta foi a pousada onde ela ficou. “É uma das melhores da vila, novinha, quartos limpinhos e tudo bem cuidado e de bom gosto. O serviço é mega completo e eu ficaria ali de novo, super indico. A comida é ótima mas, como sou muito chata, achei que poderia ter tido uma variedade mais sofisticada no jantar. Rs.”

 

Malibu – a melhor da ilha, na opinião dela. “Tem ambiente claro, novo e aconchegante. O dono é um italiano super simpático, fiquei tão curiosa para provar a comida que jantamos lá uma noite. Foi sensacional, serviço impecável! Ele foi eleito pelo New York Times como o melhor lugar do Caribe para se comer massa italiana e panacota. Quero voltar a Los Roques para ficar hospedada lá.” [nota da editora: quero ir junto :-)]

 

Acuarela – também uma ótima opção. Ela visitou, soube que a comida por lá é bárbara, marcou um jantar, mas acabou não indo por falta de tempo. Pronto: já temos motivos para ir à Los Roques!

 

Tsunami – uma das mais recentes da ilha, tudo muito novinho e reluzente.

 

La Corsaria – Ela visitou e achou tudo muito bom, com um preço bastante justo. Ouviu muitos comentários positivos sobre a qualidade da comida e disse que é uma boa opção para quem está procurando algo mais em conta.  Dizem que a comida é bem boa. Para quem busca uma opção mais barata, pode ser uma boa escolha.

 

ONDE COMER 

 

Restaurantes: Bora la Mar e El Canto de la Ballena

Bares: Aquarena, Arecife e Tabu

 

DCIM100GOPROGOPR0737.

 

Dicas úteis da Karla:

 

“Protetor solar, bikini, chinelo, snorkel e repelente são itens que não podem faltar na sua bagagem. 

Todos os preços são baseados no dólar do câmbio negro, no paralelo você troca US$1 por 160 bolívares. Nós trocamos na escola de mergulho. Resumindo, não pague nada em dólar!

Peça para seu hotel reservar o barco particular pelo menos para os dois primeiros dias. Depois deste período já dá para avaliar se vale a pena ficar com o barco deles ou se há uma alternativa melhor. Isso para não arriscar ficar sem barco. Como fomos no carnaval e estava cheio, o pessoal que não reservou teve dificuldade de encontrar de última hora”.

 

Agora é só fazer as malas, gente! Bora?

 

Obrigada pelas dicas valiosas Karla! 

 

Postado por às 17:37

check-in category image
Comentar

A Receita Federal já avisou: vai implementar um sistema mais rígido de fiscalização dos passageiros de vôos internacionais que entrará em vigor ainda no primeiro semestre de 2015. As regras para a tributação de itens importados continuam as mesmas, mas a grande novidade ficará por conta do aumento na fiscalização contra a entrada irregular de produtos nos aeroportos do País.

 

Antes de tudo, vamos entender quais são as regras de tributação? O que pode e o que não pode? Não adianta nada falar sobre mudanças na fiscalização sem antes expor o que já é determinado. Começando do início, vamos esclarecer a questão que envolve produtos tributados e produtos isentos.

 

 ————————————————————————————————————————————–

 

PRODUTOS ISENTOS – são aqueles de uso ou consumo pessoal, como roupas, livros, acessórios, celular, máquina fotográfica – tudo em uso. Por serem considerados bens de uso pessoal, não entram na cota e não são tributados, mas atenção: é necessário que seja apenas uma unidade de cada produto e eles devem estar todos em uso. Celular na caixa NÃO está em uso, roupas com etiqueta NÃO estão em uso e 8 exemplares do mesmo livro NÃO são para uso pessoal, certo? Não interessa se é tudo para seu próprio uso mesmo. A Receita não vai aceitar. Eles também observam o conteúdo de tudo, que é super importante para caracterizar que tudo é seu mesmo. Importante lembrar que itens eletrônicos são considerados de uso pessoal apenas se tiver uma unidade de cada produto. Assim, se você levar uma câmera e um celular do Brasil para a viagem e comprar outro item para a mesma função no exterior, ele não será considerado de uso pessoal e poderá ser tributado se ultrapassar a cota.

 

Atenção às pegadinhas: equipamentos para uso profissional poderão ter isenção de tributos caso seja um objeto portátil e tenha sido utilizado profissionalmente no exterior. A atividade e o uso do maquinário devem ser comprovados; enxoval de bebê pode ser taxado se passar da cota e se a criança ainda não tiver nascido ou mesmo se não estiver presente na viagem, já que seus itens não estariam em uso, claro; vestido de noiva: vale a mesma regra. Podem ser taxados se passarem da cota. Só será isento de tributos se a viajante comprovar que realizou o casamento durante a viagem; Ipad: não é considerado isento. Será tributado se ultrapassar o valor da cota.

 

COTA – A cota pra compras de mercadoria no exterior é US$ 500 (por via aérea ou marítima) ou US$ 300 (terrestre ou fluvial), então as compras até esse valor não serão tributadas em seu retorno ao Brasil. Gente, não adianta, o valor da cota não pode ser unificado para viajantes que estão juntos. Tipo: você compra um item de US$800 e quer contabilizar como US$500 seus e US$500 do seu marido. Nem pensar, tá? Bom, se você ultrapassar a cota, os produtos deverão ser especificados na Declaração Eletrônica de Bens de Viajante (e-DBV) e serão tributados a uma alíquota única de 50% aplicada sobre o valor excedente. Melhor fazer a declaração. Se te pegarem sem ela, você terá que pagar, além do imposto, uma multa de 50% sobre o valor excedente. Bens que somarem mais de US$ 3.000,00 poderão ser retidos e tributados segundo as regras oficiais de importação.

 

Se você tiver produtos comprados em viagens anteriores, tenha em mãos a e-DBV referente a eles. Isso pode te facilitar MUITO a vida se tiver sua bagagem fiscalizada.

 

SOBRE OS PRODUTOS DO FREE SHOP – Os produtos adquiridos no Free Shop no Brasil são isentos de impostos até o limite de US$ 500. Porém, esses produtos não concorrem na cota de US$500 para produtos importados. Significa que o viajante terá direito a “duas” cotas de isenção: US$500 para produtos importados e US$500 para produtos adquiridos no Free Shop no desembarque. Porém, se as compras forem feitas em um Free Shop no exterior elas serão contabilizados na cota principal de US$500 junto com os outros produtos adquiridos no exterior. O valor excedente será tributado da mesma forma, em uma alíquota única de 50%. Não tem erro, gente.

 

Só mais um detalhe, também super importante: mesmo dentro da cota de US$ 500, há limites estabelecidos para compra de produtos. Por exemplo: 12 litros de bebida alcoólica, 10 maços de cigarro, 25 unidades de charutos ou cigarrilhas, 250 gramas de fumo, 20 unidades de objetos com valor unitário inferior a US$ 10,00 desde que não haja mais do que 10 unidades idênticas, 20 unidades de objetos, desde que não haja mais do que 3 unidades idênticas.

 

Parece complicado mas garanto que não é. Mas vamos voltar ao assunto inicial

 

 ————————————————————————————————————————————–

 

Acontece que os fiscais terão acesso a informações de diferentes fontes sobre o viajante de vôos internacionais. O peso da bagagem, local de origem do vôo e tempo de duração da viagem serão algumas informações que eles vão analisar no retorno dos viajantes. As companhias aéreas vão passar todos os dados que serão cruzados com os sistemas da Receita e da Polícia Federal. Antes do avião pousar no Brasil, o Fisco, com estes dados em mãos, já vai ter feito a lição de casa direitinho e decidido quem terá as malas verificadas. Ui.

 

Há uma outra ação que será colocada em prática, esta mais rigorosa: câmeras vão fazer o reconhecimento facial dos viajantes e comparar as imagens com a foto do passaporte a fim de selecionar potenciais sonegadores e suspeitos de lavagem de dinheiro. A Receita Federal garante que tudo será feito com muita agilidade, o que facilitará a vida do viajante “sem suspeitas” no desembarque, deixando a demora apenas para os que caiam na rede do Fisco. A promessa das mudanças é de uma fiscalização mais precisa e eficiente. Assim esperamos. 

Postado por às 14:40

servicos category image
Comentar

Ni Hao!

 

Novidade das boas: conheci a Lívia Zonzini, que mora na China há 5 anos e, a partir de hoje, vai contar para a gente tudo sobre a incrível e excitante Xangai. Sempre tive muita vontade de falar sobre a China mas, como AINDA não conheço o país, estava realmente buscando uma boa fonte de informações. E olha: mesmo que eu já tivesse ido diversas vezes para lá, nada se compara ao relato de quem vive no lugar para nos passar dicas e impressões incomparáveis, né? Eu já estou amando essa nova parceria e aposto que vocês também vão adorar!

 

Mas, antes de tudo, vamos a uma breve apresentação: a Lívia é advogada e se mudou para Xangai em 2010, acompanhando seu marido que, por conta do trabalho, foi transferido. Antes de ir para lá, ela morou 2 anos em Bruxelas, aonde fez seu mestrado em direito econômico e financeiro. Já em Xangai, trabalhou como advogada durante 1 ano até que engravidou da sua primeira filha. Logo depois, veio o segundo filho e ela precisou dar um tempo para cuidar da família, pois imaginem só ter 2 crianças, em outro país, sem nenhuma ajuda da família. Bem, eu tenho 3 filhos já adultos, que foram criados no meu país, com mãe, avó, tia, babá, e sei que, mesmo assim NÃO é fácil, definitivamente! Agora a Lívia está conseguindo voltar à ativa e eu fiquei muito feliz por ela ter topado colaborar com suas insider tips para o blog :-D !

 

Vamos com a Lívia à Xangai, gente. Vejam que bacana a apresentação da cidade que ela fez para a gente:

 

“Xangai significa “sobre o mar” pois sua parte leste é banhada pelo mar oriental chinês (embora não tenha praia na cidade). Sua população é de aproximadamente 24 milhões de habitantes – o que representa a população inteira da Austrália; ou 1 vez e meia a população da Holanda; ou ainda 2 vezes a população de Portugal, sendo que aproximadamente 173 mil pessoas são estrangeiras.

 

O clima em Xangai tem estações muito bem definidas: o inverno é bem frio (embora neve pouco), o verão é muuuuito quente e úmido (já presenciei sensação térmica de 46 graus!!!) e o outono e a primavera são uma delicia, com temperaturas em torno de 25 graus. Portanto, quando você planejar sua vinda, programe-se para estar aqui entre abril e maio ou setembro e outubro. Notem que tanto o outono quanto a primavera duram somente 2 meses cada um. São poucos os dias que podemos aproveitar Xangai ao ar livre, ou porque está quente demais, ou porque está frio demais, ou porque a poluição esta acima dos índices. Sabiam que a maioria das pessoas tem um aplicativo no celular que indica o índice da poluição na cidade? Dependendo da “gravidade” da situacao, somos orientados a fechar as janelas e usar mascaras. Aqui em casa tenho 5 purificadores de ar – trata-se de um item obrigatório. Esse para mim é um dos pontos negativos mais chatos de se morar em Xangai.

 

A cidade é dividida em leste (Pudong) e oeste (Puxi) pelo Rio Huanpu. Pudong é o centro financeiro de Xangai, local aonde a maioria dos bancos e instituições financeiras estão localizadas, além de shoppings, hotéis e condomínios residenciais chiquérrimos. Sabe o cartão postal de Xangai? Aquilo é Pudong. Acredite se quiser, mas há 20 anos, Pudong sequer existia e isso reflete bem a realidade da cidade: ela não para de crescer.

 

Pudong em 1990

Pudong em 1990

 

Pudong atualmente

Pudong atualmente

 

Puxi é o local onde nasceu Xangai. Lá você encontrará resquícios da Xangai antiga, o charmoso bairro francês (French Concession), o famoso Bund, que também ilustra os cartões postais de Xangai e da onde você tem uma das vistas mais incríveis da cidade, além de edifícios residenciais tops para aqueles que preferem viver mais perto do agito.

 

contrastes em Puxi: as antigas casas, dentre elas a antiga sede do partido comunista - e os predios e hoteis luxuosos

contrastes em Puxi: as antigas casas, dentre elas a antiga sede do partido comunista – e os predios e hoteis luxuosos

 

tradicional rua de comercio em Puxi

tradicional rua de comercio em Puxi

 

 

Não canso de dizer que Xangai é, sem dúvida alguma, umas das cidades mais incríveis do mundo: extremamente limpa e segura, repleta de contrastes, milhares de opções de bares e restaurantes (desde os mais simples, ate restaurantes top), vida noturna super ativa, incansáveis opções de lazer para as crianças, excelentes lugares para compras (das coisas mais simples “made in china” até produtos super luxuosos) e entretenimento. Porém, é claro que nem tudo corre sempre às mil maravilhas: apesar de já estar aqui há 5 anos, além da poluição, existem alguns aspectos culturais aos quais jamais me acostumarei. Digamos que os chineses não tem muito pudor em arrotar, cuspir ou soltar pum em público. Mas é o que eu sempre digo: costumes são costumes, cada povo tem o seu, a intrusa aqui sou eu e, colocando na balança, a China me dá muito mais em troca. Não reclamo mesmo, adoro minha Xangai.”

 

Sinalização no taxi informando aos senhores passageiros que é proibido "soltar pum"

Sinalização no taxi informando aos senhores passageiros que é proibido “soltar pum”

 

 

Saudades do Santana? 90% da frota de taxi aqui em Xangai é formada por esses carros.

Saudades do Santana? 90% da frota de taxi aqui em Xangai é formada por esses carros.

 

Servidos? A culinaria chinesa apresenta algumas extravagancias....mas isso eh assunto para um novo post.

Servidos? A culinaria chinesa apresenta algumas extravagancias….mas isso eh assunto para um novo post.

 

Bom, gente, esse primeiro post foi apenas uma introdução que a Lívia fez à sua querida Xangai. Nos próximos, ela vai falar sobre questões culturais, seu dia-a-dia, suas dificuldades e facilidades, além de nos mostrar também outros lugares maravilhosos pelos quais ela já passou na Ásia! Oba, já estou ansiosa. E para quem quiser acompanhar suas dicas em tempo real, siga o Instagram @fun_in_asia !

 

Até a próxima! Zaijian!

 

 

 

 

 

Postado por às 16:56

check-in category image
Comentar

IMG_7770

 

Oi gente, estou aqui no SPAventura pois, como contei para vocês no post de hoje cedo, vamos ter o Mahamudra Retreat agora em junho, então achei bacana vir pessoalmente dar um check it out no hotel. Bom, eu esperava bastante do lugar, mas as coisas por aqui são bem mais bacanas do que imaginei. Adoro quando minhas expectativas são superadas e, se eu já estava animada para o evento Mahamudra, agora então não vejo a hora! 

 

IMG_7776

 

IMG_7758

 

IMG_7737

 

Bom, começa que o hotel é 100 % sustentável, seus chalés são todos construídos com material de demolição e madeira de reflorestamento da própria fazenda onde está localizado – é uma área de proteção ambiental aqui em Ibiuna, a apenas 75 km de SP – eles têm todo um esquema de coleta e utilização das águas da chuva e o aquecimento é feito através de painéis solares, ou seja: não causa grandes impactos ao meio ambiente. Adoro. A comida é deliciosa, com gostinho de fazenda, super fresquinha, natural e saudável. A maioria do que é servido aqui vem da própria horta orgânica, dos pomares agroflorestais e do jardim de plantas medicinais que eles mantêm com todo amor e cuidado. O que não foi plantado e colhido aqui, é proveniente das lavouras dos vizinhos, que também é super bacana, já que contribui e promove o trabalho dos produtores locais. No café da manhã dá para tomar leite recém ordenhado e os animais criados aqui são livres de antibióticos, hormônios, de pastagens com agrotóxicos, aditivos e rações industrializadas. Tem até mel produzido aqui, gente! Estou levando um monte para SP!

 

IMG_7719

 

IMG_7761

 

IMG_7733

 

IMG_7678

 

IMG_7677

 

Em relação às atividades oferecidas pelo SPAventura, digo que a lista é bem extensa. Quem é pacato pode ler um livro à beira da linda piscina pois se o que você quer é relaxar e curtir a natureza, você está no lugar certo. Agora, se você é da turma que adora um movimento, prepare-se. Opções não faltarão. Aqui você pode fazer trilhas caminhando, trilhas de bike, visitar cachoeiras – fui na Cachoeira do Saci hoje cedo, foi uma caminhada MARA – aproveitar o grande lago com os SUPs, com os kayaks – gente, no lago tem até raia de natação. Também, há campo de futebol, quadra de vôlei de praia e salão de jogos. A tirolesa é bárbara! São 1600 metros de cabo e 250 metros de altura, o que equivale a um prédio de 70 andares, vão vendo…tudo isso sem falar nos 20 cavalos Manga Larga lindos e super dóceis. Se você vier com as crianças, nem se preocupe, pois há milhões de atividades monitoradas para elas também. 

 

IMG_7634

 

 

IMG_7767

 

IMG_7698

 

O pessoal aqui estava me contando que muito em breve ainda teremos quadra poliesportiva, piscina semiolímpica aquecida, quadra de squash, escalada, academia, sauna, hidromassagem e um bicicletário super completo. O que é bom vai melhorar!

 

IMG_7675

 

 Acho que pelas fotos dá para sentir um pouco o clima do lugar, né? Recomendo MUITO. Muito muito. Quem puder vir no feriado de Corpus Christi, de 4 a 7 de junho, vai amar. Quem não puder precisa separar um fim de semana para curtir aqui!

 

Bárbaro, amei, estou indo embora hoje contrariada, kkkk.

IMG_7682

Postado por às 15:47

my-brazil category image
Comentar

Atualmente fala-se muito sobre Mahamudra e para onde quer que a gente mire, nos deparamos com fotos, matérias, posts, um sem fim de informações envolvendo o grupo e seus praticantes. Eu, inclusive, sou adepta e tenho um coach que orienta meus treinos 3 vezes por semana. Mas todo mundo sabe do que se trata a filosofia do grupo? Pois bem. O Mahamudra é uma filosofia de vida, um método de desenvolvimento humano focado na constante evolução do ser em seus três pilares – corpo, mente e espírito. Com o equilíbrio estre os três, busca-se atingir o nível de hiprconsciência desejado pelos praticantes. Nós, os adeptos, buscamos a excelência de seu condicionamento físico, claro, mas não é a apenas isso que o Mahamudra se atém: trata-se de algo muito maior, de uma filosofia de vida que busca a liberdade, conexão com o universo, respeito pela natureza, qualidade de vida e evolução máxima do ser humano. O Mahamudra conta com integrantes mega experientes em diversos esportes e práticas como artes marciais, exercícios funcionais, yoga, relaxamento, ginástica olímpica e técnicas militares, e essa troca de conhecimentos é bárbara e fundamental, tanto para o pleno funcionamento das atividades, como para a integração de saber dos próprios indivíduos em seus exercícios. Resumindo, o método busca extrair o melhor de cada pessoa nivelando e evoluindo o corpo, a mente e o espírito, que são os três pilares fundamentais da filosofia Mahamudra. 

 

Em outras palavras, gente, é BÁRBARO e quem ainda não conhece terá uma chance e tanto para isso. No feriado de Corpus Christi, de 4 a 7 de junho, vai acontecer um Mahamudra Retreat no maravilhoso SPAventura Ecolodge, localizado em uma área verde incrível a apenas 75 km de São Paulo, na charmosa fazenda Morros Verdes, em Ibiúna. O hotel fica dentro de uma área de proteção ambiental, é 100% sustentável, incentiva a conservação e promove o bem estar da população local sempre buscando a formação de uma consciência ambiental nos visitantes. Mega adequado para um evento como este retiro Mahamudra, que será totalmente baseado em exercícios físicos, bem estar e meditação, através de atividades diversas. 

 

IMG_9889-2

 

Sobre as acomodações – os chalés, construídos com madeira de reflorestamento da própria fazenda e materiais de demolição, são super confortáveis e têm a vantagem de não causar grandes impactos ao meio-ambiente, já que há tratamento de água, coleta e utilização das águas da chuva e aquecimento por energia solar.  

 

SPAventura_Ecolodge_Hotel_Aventura_16

 

SPAventura_Ecolodge_Hotel_Aventura_15

 

Sobre o menu – todas as refeições são frescas, naturais e saudáveis, provenientes da agricultura orgânica, de pomares agroflorestais e do jardim de plantas medicinais. Os animaisda fazenda são criados sob o preceito do manejo orgânico, livres da contaminação por antibióticos, hormônios de crescimento, agrotóxicos nas pastagens, rações industrializadas e aditivos. Todas as manhãs, leite fresco ordenhado na hora é servido à mesa, e tudo ganha um toque especial com o mel produzido na própria fazenda.Mega saudável. O charmoso espaço gourmet do hotel é equipado com forno à lenha, churrasqueira e tem uma incrível vista da mata.

 

SPAventura_Ecolodge_Hotel_Aventura_23

 

Stitched Panorama

 

SPAventura_Ecolodge_Hotel_Aventura_11

 

Sobre as atividades oferecidas - O SPAventura Ecolodge tem muitas trilhas para caminhadas, cachoeiras e atividades integradas à natureza, tudo perfeito para rejuvenescer corpo e mente. Algumas trilhas podem ser feitas de bike, que são disponibilizadas pelo hotel, mas você pode tranquilamente levar a sua, se preferir. Há também uma piscina e um grande lago de 4 mil metros quadrados com kayaks, SUPs e raia de natação (natação do lago é muito show, gente!), além de  campo de futebol, quadra de vôlei de praia, badminton e salão de jogos. Como se não bastasse tudo isso, eles ainda oferecem 1600 metros de tirolesa, passeio pelas cachoeiras, arco e flecha, slackline, circuito de obstáculos, cama elástica e cavalos Manga-Larga Marchador, super dóceis e seguros. 

 

SPAventura_Ecolodge_Hotel_Aventura_30

 

SPAventura_Ecolodge_Hotel_Aventura_29

 

 

SPAventura_Ecolodge_Hotel_Aventura_06

 

Outros detalhes bem bacanas que também me chamaram a atenção:

 

- o SPAventura Ecolodge colabora com a comunidade local, empregando pessoas, produtos e serviços da região, além de promover ações educacionais e sociais voltadas para os moradores;

 

- eles também adotaram o compromisso voluntário de plantar uma muda de árvore nativa da Mata Atlântica por visitante a fim de diminuir sua pegada de carbono. O bacana é que cada hóspede pode participar do plantio da “sua” árvore. Amei;

 

- e a sustentabilidade do hotel também passa pela oficina de marcenaria, que utiliza apenas madeira de reflorestamento, plantada na própria fazenda, e onde são construídos os belos móveis que decoram o hotel. O interessante é que nada é desperdiçado: os resíduos de serragem são reciclados para forrar as baias dos cavalos, cascas de pinus são reutilizadas no paisagismo e os restos de cavaco para a compostagem da horta.

 

Já sou fã. Imagina só um retiro Mahamudra nesse lugar delicioso? Não vejo a hora!

Postado por às 10:00

destinos category image
Comentar

Gente, imagina só passar 5 dias navegando Pelo Rio Negro a bordo de um barco maravilhoso e ainda por cima na companhia de um time ultra top de escritores? Pois é. Este roteiro é um projeto cultural muito bacana chamado “Navegar é Preciso”, que já está em sua 5ª edição, ou seja: é um sucesso. 

 

Navegar é Preciso 2011 (127)

 

Bom, durante a viagem, que vai acontecer agora, de 27 de abril a 01 de maio, o grupo participará de encontros literários diários com gente do nipe de Amyr Klink, Fabricio Carpinejar, Eliane Brum, Rodrigo Lacerda, Reinaldo Moraes e Fabiana Cozza, e ainda vai poder explorar toda a natureza da região amazônica, de Anavilhanas até Novo Airão.  

 

Fabiana Cozza, Fabrício Carpinejar,  e Amyr Klink

Eliane Brum, Fabiana Cozza, Fabrício Carpinejar, Reinaldo Moraes e Amyr Klink

 

 O dia a dia no barco permite uma intensa e prazerosa convivência entre os participantes, com peças teatrais, shows musicais e encontros pra lá de interessantes, e ao mesmo tempo oferece atividades externas absurdamente incríveis. Experiências que só estando na Amazônia, a bordo de uma embarcação de luxo, teremos a chance de vivenciar. 

 

Navegar é Preciso 2013 (54)

 

Navegar é Preciso 2013 (41)

 

O embarque no Iberostar Grand Amazon, palco do evento, acontecerá em Manaus, no primeiro dia de viagem e a partir daí, seremos levados em um trajeto inesquecível pelo Rio Negro acima, com muito conforto e excelente serviço de bordo.São 3 decks com suites super bacanas, todas com ar condicionado e varanda privativa, detalhe que faz TODA a diferença, vão por mim. Além disso o Iberostar ainda conta com dois restaurantes, piscina e academia para os atletas de plantão (como eu!) e vistas deslumbrantes, não interessa para onde vocês esteja olhando. A Amazônia oferece uma gama exuberante de árvores e plantas, animais exóticos, a simpatia e hospitalidade das comunidades ribeirinhas, e tudo isso poderá ser explorado em excursões a bordo de pequenos barcos do próprio Iberostar. 

 

Navegar é Preciso 2013 (9)

 

 

Navegar é Preciso 2012 (67)

 

 

 

 

 

Navegar é Preciso 2011 (96)

 

Durante o período de navegação pelo Rio Negro, haverá 2 encontros literários por dia intercalados por diversas atividades como caminhadas na mata, observação de botos em Novo Airão, visita à Fundação Almerinda Malaquias, instituição que ensina aos jovens da região os ofícios de marcenaria, artesanato com madeira e pedras, reciclagem de papel e marchetaria, visita à Praia do Tupe, que é uma linda e isolada praia de rio, observação de fauna noturna – aves, jacarés e alguns mamíferos -, passeios de lancha por igarapés….isso sem falar que no último dia, os hóspedes terão a chance de ver o amanhecer em pleno encontro das águas dos rios Negro e Solimões. Bárbaro. Para completar, após o desembarque ainda haverá uma visita guiada pelo Teatro Amazonas. Imperdível.

 

Navegar 2014 (97) 

 

Navegar é Preciso 2012 (75)

 

E olha só que bacana: é possível para todos os participantes ajudar compor a biblioteca da Fundação Almerinda Malaquias. Basta levar livros infanto-juvenis e/ou didáticos para doação. Demais. 

 

Navegar 2014 (20)

 

Vamos? Ainda há (poucas) vagas!

 

Navegar 2014 (40)

 

Postado por às 10:00

my-brazil category image
Comentar

O The Rock é um restaurante absolutamente deuso que fica encarapitado sobre uma pedra de 7 metros de altura no meio das águas transparentes do Oceano Indico, na ilha de Zanzibar, Tanzânia. Inacreditável.

 

The_Rock-18-1000x507

 

slide11

 

Ele funciona desde 2010 e é, obviamente, um dos ícones do lugar. Antiga casa de pescador, o ambiente foi totalmente reformado e decorado num estilo bem simples, inspirado no mood local. O restaurante é especializado em frutos do mar e serve até 12 mesas, e é desnecessário comentar que todas elas tem vista para o mar, né? O terraço panorâmico é perfeito para uma noite inesquecível sob o céu africano. 

 

22

 

DSC_23821-1000x507

 

O The Rock fica bem em frente à praia de Michanvi Pingwe, na costa sudeste da ilha e dá para chegar lá de barco ou até mesmo a pé, quando a maré está baixa.

 

The_Rock-1-e1386869024612

 

Demais, né? Isso que eu chamo de localização exclusiva! 

 

map

Postado por às 12:15

hot-spots category image
Comentar
© 2015, Silvana Bertolucci. Todos os direitos reservados.
desenvolvimento: Absoluto Web